Setembro marca o início da época mais concorrida do mundo das séries. A fall-season é, por isso, a temporada que apresenta mais séries e, por consequência, a temporada que dificulta ainda mais a seleção de novas apostas para acompanhar. Assim, fica com as novas séries que não vamos perder entre setembro e dezembro deste ano.

Unbelievable

Unbelievable – Estreia a 13 de setembro

Sinopse: A minissérie baseia-se na história verídica de uma adolescente que foi acusada de ter mentido sobre ter sido violada e o percurso de duas detetives até desvendarem a verdade.

Porque queremos ver: Desde que estalou o escândalo sexual em Hollywood que deu origem à criação dos movimentos #MeToo e Time’s Up que a discussão à volta da questão da violação ganhou um pouco de destaque, mas é muito importante que se continue a falar sobre este assunto para que os sobreviventes deste tipo de crime não caiam no esquecimento. Como mulheres, o tema da violação é especialmente sensível para nós e a forma como as vítimas são tantas vezes descredibilizadas também, portanto temos aqui uma premissa bem interessante e um trailer empolgante, que promete drama e investigação. O facto de ser uma minissérie, comprometendo-se a dar-nos respostas no final é outro ponto positivo, juntamente com um elenco feminino forte, do qual faz parte a veterana Toni Collette. A série foi criada por Susannah Grant, a argumentista de Erin Brockovich, e o facto de ser inspirada numa história verídica faz prever que seja capaz de despertar grandes emoções.

temple

Temple – Estreia a 13 de setembro

SinopseTemple centra-se em Daniel, um cirurgião que gere uma clínica ilegal nos túneis abandonados do metro, atendendo qualquer pessoa que esteja disposta a pagar para fugir ao sistema de saúde britânico. Com ele trabalham Lee, o responsável pelo transporte dos pacientes, e Anna, uma médica investigadora que trata dos casos mais complexos e perigosos.

Porque queremos ver: Adaptada da série norueguesa Valkyrien e com o elenco principal composto por Mark Strong (Deep State), Daniel Mays (Line of Duty) e Carice van Hauten (Game of Thrones), Temple aborda os limites éticos e morais da medicina, explorando o caos e consequências de a exercer clandestinamente, em especial quando aparecem pacientes desesperados ou até mesmo perigosos. A série deverá apelar a quem gosta de séries médicas, com a vantagem de ser uma produção britânica, que tem por hábito ter histórias mais sucintas e objetivas que as norte-americanas (dificilmente vai arrastar-se como Grey’s Anatomy!).

stumptown

Stumptown – Estreia a 25 de setembro

Sinopse: A série centra-se em Dex Parios, uma veterana do exército esperta, forte e assertiva com uma vida amorosa complicada, dívidas de jogo e um irmão para cuidar, em Portland. As suas habilidades militares fazem dela uma grande investigadora privada, mas a sua personalidade traz-lhe problemas tanto com os criminosos como com a polícia.

Porque queremos ver: A série é uma espécie de Jessica Jones sem a parte dos super-poderes e baseia-se na banda desenhada homónima, apesar de se desviar um pouco da história original. É protagonizada por Cobie Smulders (How I Met Your Mother), que é bem acompanhada por Jake Johnson (New Girl) e Michael Ealy (Being Mary Jane), prometendo explorar personagens complexas e o stress pós-traumático enfrentado pelas veteranas de guerra femininas. Adicionalmente, Smulders enfrentou um treino mais intensivo para esta série do que para os seus filmes da Marvel, o que significa que nos esperam bastantes cenas de ação.

World on Fire – Estreia a 29 de setembro

Sinopse: A série segue os destinos entrelaçados de pessoas do Reino Unido, Polónia, França e Alemanha durante o primeiro ano da Segunda Guerra Mundial, retratando a forma como este acontecimento lhes alterou a vida por completo.

Porque queremos ver: World on Fire é o título adequado para uma série passada durante o conflito mais sangrento da História da Humanidade. No ano em que se celebram 80 desde o início da Segunda Guerra Mundial, esta série de apenas sete episódios parece ter tudo para nos dar uma pequena amostra do que se passou, através da vida de várias pessoas afetadas pelo conflito. Com um trailer de arrepiar, um elenco constituído por nomes como Helen Hunt e Sean Bean, esta minissérie tem todo o potencial para nos dar uma verdadeira lição de História, ficando a esperança de que os piores erros da humanidade não mais se repitam. O facto de a trama se centrar em pessoas comuns e não apenas nos perseguidos e seus perseguidores também promete uma perspetiva um pouco diferente e menos abordada deste conflito.

treadstone

Treadstone – Estreia a 15 de outubro

Sinopse: Baseada no universo dos filmes de Jason Bourne, a série explora um programa de operações secretas da CIA que usa protocolos de modificação comportamental para transformar os seus recrutas em assassinos invencíveis. A história acompanha estes agentes, espalhados por todo o mundo, à medida que vão recebendo as suas missões.

Porque queremos ver: Criada por Tim Kring (Heroes, Touch), a série vai mostrar a origem e o procedimento do programa que, no cinema, transformou Jason Bourne numa arma assassina imbatível. Treadstone promete não desiludir os amantes de ação e thriller, com cenários de vários locais por todo o mundo. No que diz respeito ao elenco, vamos poder ver Jeremy Irvine (War Horse), Tracy Ifeachor (Quantico), Brian J. Smith (Sense 8) e Michelle Forbes (True Blood).

mrs. fletcher

Mrs. Fletcher – Estreia a 27 de outubro

Sinopse: A trama centra-se em Eve, uma mulher divorciada que acaba de deixar o único filho na universidade e, depois de se deparar com a casa vazia, decide recomeçar a sua vida.

Porque queremos ver: Kathryn Hahn é daquelas atrizes que mereciam bem mais reconhecimento do que aquele que têm. Incrível tanto num registo cómico como num registo dramático, Hahn promete oferecer-nos tudo aquilo que um protagonista deveria ser: carismático e a pessoa que ofusca todos os outros quando está no ecrã. A HBO também nos tem habituado a um certo nível de qualidade, portanto queremos acreditar que esta pode ser uma das grandes comédias do ano.

his dark materials

His Dark Materials – Estreia a 3 de novembro

Sinopse: A série conta a história de Lyra Belacqua, uma menina que vive num universo paralelo onde a ciência, teologia e magia se confundem. Após ver um amigo ser raptado, Lyra depara-se com uma conspiração envolvendo crianças desaparecidas e um misterioso fenómeno.

Porque queremos ver: Esta é a segunda tentativa de adaptar a adorada trilogia de Philip Pullman. Enquanto o filme de 2007, The Golden Compass, não foi um sucesso, His Dark Materials promete ser uma história mais fiel aos livros e é protagonizada por Dafne Keen (Logan), James McAvoy (X-Men), Ruth Wilson (The Affair) e Lin-Manuel Miranda (Mary Poppins Returns). Para além disso, a série é uma parceria entre a HBO e a BBC e já tem pelo menos uma 2.ª temporada assegurada.

The Mandalorian

The Mandalorian – Estreia a 12 de novembro

Sinopse: A série decorre no universo de Star Wars, alguns anos após os eventos do filme Return of the Jedi, centrando-se nas aventuras de um Mandalorian solitário.

Porque queremos ver: The Mandalorian estreia no mesmo dia do aguardado lançamento do Disney+, sendo também a primeira série não animada do universo de Star Wars. Protagonizada por Pedro Pascal (Game of Thrones, Narcos) e criada por Jon Favreau (também o showrunner e argumentista), o elenco principal inclui a lutadora de MMA Gina Carano, Giancarlo Esposito (Braking Bad), Carl Weathers (Chicago Justice) e Nick Nolte (Graves). Quanto à lista de realizadores, estão assegurados Taika Waititi (Thor: Ragnarok), Dave Filoni (Star Wars: Rebels), Deborah Chow (Jessica Jones) e Bryce Dallas Howard, a atriz de Jurassic World. Por fim, não é necessário ter-se um vasto conhecimento sobre o universo de Star Wars para acompanhar The Mandalorian e os episódios vão ser emitidos semanalmente (quem quiser fazer maratona vai ter de esperar pelo final).

Reprisal – Estreia a 6 de dezembro

Sinopse: A série é um thriller de vingança, centrando-se numa implacável femme fatale que, depois de ser atacada e ter estado às portas da morte, vai enfrentar os responsáveis pelo ataque: o próprio irmão e o seu gangue.

Porque queremos ver: Abigail Spencer, a protagonista da série, já deu provas suficientes da sua boa representação em séries como Rectify, True Detective, Timeless e até Grey’s Anatomy. Já estava na hora de lhe oferecerem um papel de destaque deste calibre. Para além de Spencer, vamos poder ver no elenco principal, Rodrigo Santoro (Westworld), Mena Massoud (Jack Ryan), Madison Davenport (Sharp Objects) e Rhys Wakefield (True Detective). Adicionalmente, Reprisal é filmado num estilo noir e apresenta um especial cuidado nos cenários e guarda-roupa, deixando sempre a dúvida da época exata em que decorre. É esperada uma série com um nível elevado de violência, com uma personagem feminina forte, a lutar contra um mundo dominado por homens.

the witcher

The Witcher – Estreia prevista até ao final de 2019

Sinopse: A série centra-se em Gerald, um caçador de monstros solitário que luta para sobreviver num mundo cheio de perigos. O destino acaba por colocá-lo no caminho de uma poderosa feiticeira e de uma princesa com um segredo perigoso e os três vão percorrer o continente juntos.

Porque queremos ver: Esta é provavelmente a adaptação mais ambiciosa da Netflix e possivelmente a mais aguardada deste ano, em especial para os fãs dos livros e jogos de vídeo (apesar de ser baseada nos livros e não nos jogos). A popular série de fantasia tem como protagonista Henry Cavill (Man of Steel, The Tudors), acompanhado por Anya Chalotra (The ABC Murders) e Freya Allan (Into the Badlands). São esperadas bruxarias, monstros assustadores e lutas intensas, nas quais Cavill não usa duplos (nem durante toda a série). A 1.ª temporada vai focar-se em apresentar os personagens e as origens de cada um (ótimo para quem não conhece o material original), explorando também os relacionamentos entre eles, e vai incluir um antagonista principal.

Ana Velosa e Diana Sampaio