Em homenagem ao Dia Mundial da Criança, que se celebra hoje, decidi escolher alguns dos meus atores e atrizes preferidos do mundo das séries, mas que, claro, têm menos de dezoito anos. Além disso, não é por serem miúdos que não são grandes atores. Espreitem a lista:

Atticus Shaffer

O Brick Heck de The Middle é certamente um dos miúdos mais peculiares da televisão. Brick tem o hábito estranho de repetir baixinho as palavras do final das suas frases e tem uma grande sede por conhecimento, que não se enquadra nada bem junto do resto da família, que não tem outro interesse para além da televisão, basicamente. Atticus faz um trabalho fantástico no papel de Brick. Aproveito ainda para mencionar que o ator interpreta um personagem três anos mais novo do que ele e tem uma doença chamada osteogénese imperfeita, uma doença que enfraquece os ossos, embora o grau de Atticus não seja dos mais graves.

09atticus_CA0-articleLarge

Aubrey Anderson-Emmons

Esta menina ainda não tem oito anos, mas já brilha que se farta em Modern Family, no papel de Lily, a filha de Mitchell e Cameron. Como uma verdadeira atriz cómica, Aubrey é perfeitamente capaz de fazer rir com vontade das suas travessuras de criança e nas suas tiradas certeiras, muito precoces para uma menina de tão tenra idade. Se Luke era o puto cómico da família quando era pequeno, agora que cresceu, sem dúvida que a priminha passa a ficar com o lugar.

Aubrey

Bailee Madison

Para uma menina de 15 anos, Bailee já tem um currículo impressionante. Aliás, tomara a muitas atrizes de vinte anos terem tido a quantidade de papéis que esta rapariga já teve. Lembro-me de a ver ainda bastante pequena em Bridge to Terabithia e em Brothers (Entre Irmãos), mas tem sido mais recentemente que ela tem dado provas de que é uma jovem promessa no panorama televisivo. Já foi a pequena Snow White em Once Upon a Time, a filha de Marcia Gay Harden em Trophy Wife e, mais recentemente, em The Fosters, tem interpretado Sophia Quinn, a meia-irmã de Callie, por parte do pai. Nestes papéis, Bailee tem mostrado que consegue interpretar personagens muito diferentes e dar-lhes o seu próprio cunho.

Bailee+Madison+1ST0HQgQ3rHm

David Mazouz

Confesso que não acompanho Gotham, mas devo dizer que o papel que este miúdo teve em Touch não é coisa que se esqueça. Certamente que para um adulto já será difícil o suficiente interpretar uma pessoa com problemas emocionais, mas o trabalho será ainda mais difícil se se tratar de um ator tão jovem, como o era David na altura, apenas com 11 ou 12 anos. Agora resta saber se Gotham se vai aguentar tempo suficiente no ar para que David atinja a idade para interpretar o mítico Batman, como o próprio já disse que gostaria.

David-mazouz-gotham-bruce-wayne-100378

Ethan Cutkosky
Dos putos de Shameless, Carl é o meu preferido. É claro que não o queria ter como meu irmão mais novo (demasiado pestinha para o meu gosto), mas não há como negar o talento deste miúdo de 15 anos. Até porque Carl tanto é o puto mais endiabrado de sempre como tem um lado bem mais calminho e sem dúvida que tem um bom coração. Enquanto os irmãos crescidos já não querem saber de Frank, bem como Debbie, com a sua crise de adolescente parva, Carl continua a preocupar-se com aquele progenitor que no final de contas nunca foi um pai para ele. Bem se esforça por arranjar comprimidos e tudo o mais que o pai possa ingerir. Nunca me esquecerei de quando o sacana do Frank o fez acreditar que ele tinha um cancro e lhe rapou o cabelo. Pobre Carl! Daqui a uns anos, Ethan poderá olhar para trás, para a sua carreira, e orgulhar-se muito deste papel.
408_0_0_c-857_1024x512

Gavin MacIntosh

Talvez a maioria das pessoas considere que Hayden Byerly é o grande talento jovem dos meninos de The Fosters, talvez também por o seu personagem ser de maior relevância que o de Gavin, mas há qualquer coisa na forma como Hayden interpreta Jude que não me convence muito. Já Gavin, acho que faz um excelente trabalho a interpretar Connor, um miúdo que começa a desenvolver sentimentos pelo seu amigo Jude. No entanto, com um pai austero, admitir que é gay não é fácil para o jovem e anda ali em negação durante algum tempo, até que aquilo que sente por Jude acaba por falar mais alto e só resta ao pai aceitar. Também é de salientar que a cena da série em que Connor e Jude se beijam representa o casal gay mais novinho de que há memória na televisão. Nestas séries o importante não é apenas contar histórias, mas abrir mentalidades e mostrar que não há nada de errado num menino que gosta de outro. Porque não há!

tumblr_nepvodg1vO1tmnkfoo2_500

Griffin Gluck

Private Practice apresentou aquele que é, provavelmente, um dos miúdos mais fofos das séries. Mason era o filho que Cooper desconheceu ter até aos seus oito anos, mas a química foi quase instantânea. Bom menino e muito inteligente, passou por uma fase má quando a mãe, Erica, adoeceu, tendo acabado por morrer. Enquanto Mason passava por este período complicado, Griffin conferiu ao seu personagem um realismo incrível, mostrando emoções tão genuínas de que apenas as crianças são capazes e que arrepiam. Sem mãe, Mason ficou entregue a Cooper e a Charlotte, com quem desenvolveu também uma relação muito próxima.

Griffin+Gluck+2013+Summer+TCA+Tour+Day+12+4O-cvNcsNl8l

Maggie Elizabeth Jones

Não consigo resistir a crianças fofinhas, confesso, e esta miúda é o epítome da fofura, mas não é por ser fofa que ela está aqui, uma vez que não me vou demarcar do tema de grandes atores novinhos. Lembro-me de ter visto Ben and Kate e ter adorado esta miúda tão pequenina que no meio daqueles adultos malucos era muitas vezes a voz da razão. Depois disso também já a vi no filme We Bought a Zoo e a menina tem à-vontade com as câmaras, sem dúvida.

mjzoobr076

Max Burkholder

Se tivesse que escolher o melhor ator desta lista, daria o prémio a Max, sem qualquer espécie de dúvida. O trabalho dele como Max Braverman em Parenthood é qualquer coisa de fascinante. Max interpreta um miúdo com Asperger, com muitas dificuldades no relacionamentos com os outros, em aceitar as convenções sociais, que diz tudo o que lhe vem à cabeça e tem interesses muito peculiares. O personagem tem dificuldade em ligar-se a outras pessoas e em desenvolver emoções, mas tem uma maneira muito própria de sentir as coisas e é muito focado e obstinado. Parece quase indiferente ao que se passa à sua volta, mas isso é próprio do autismo, e impressiona a forma como Max evita sempre o contacto visual ao falar com alguém. O ator, quando estava a gravar a série, reunia-se com um psicólogo comportamental para trabalhar as cenas, mas um talento como este não se ensina, certamente, é inato.

Parenthood - Season 5

Sean Giambrone

O meu puto cromo de The Goldbergs! Não consigo deixar de me identificar com Adam, no sentido em que ele é muito apaixonado pelos seus filmes e pelos seus programas de televisão. Não há como negar que Adam é um verdadeiro cromo (no sentido mais carinhoso possível da palavra, atenção), o que me leva a crer que tamanha paixão se deve ao facto de Sean ser também ele um puto muito engraçado. Num elenco em que os personagens cómicos abundam, este menino não fica a dever nada em termos de piada aos elementos mais adultos da série. Quando The Goldbergs terminar (e que não seja para já, porque estou a adorar!) contem comigo para espreitar a próxima série em que este miúdo entrar, porque ele faz-me rir!

adam-goldbergs

.

Diana Sampaio