Classificação

7.7
Interpretação
8
Argumento
7
Realização

[Não contém spoilers]

Clickbait é uma das mais recentes apostas da Netflix, uma minissérie que estreou no passado dia 25 de agosto e conta com oito episódios. O primeiro episódio centra-se em Pia (Zoe Kazan), a irmã de Nick (Adrian Grenier), um homem que aparece inesperadamente num vídeo que informa o mundo que maltrata mulheres e irá morrer se o vídeo chegar aos cinco milhões de visualizações. Assistimos então à forma como esta notícia a afeta e aos passos que toma para tentar entender o que se passa com o irmão e salvá-lo.

A série combina o suspense, o drama e o policial, enquanto aborda os efeitos extremos de um clickbait num enredo intrigante e interessante. A ação é intercalada com alguns flashbacks de forma a que possamos entender melhor os acontecimentos do presente e as caraterísticas das personagens. Pia é enfermeira e emocionalmente instável, o que afeta as suas relações familiares, acabando por se refugiar em noites de bebedeira com amigos. Talvez tenha um pouco de ciúmes da mulher do irmão que é bastante próximo de Pia e por esta razão a sua relação com ela não é a melhor. Pia mostra, neste episódio, o seu sentido de humor negro, fazendo piadas como “Isso é porque a Pia adora espetar-te e fazer-te contorcer.”. Nick, o homem do vídeo, é fisioterapeuta, é casado com Sophie (Betty Gabriel) e é irmão de Pia, com quem tem uma ligação forte. No entanto, tiveram desentendimentos recentemente e alguma violência verbal acabou por ser levada a cabo por Nick. É uma personagem misteriosa que ainda não conseguimos entender se é ou não boa pessoa. Sophie é professora, é calma e parece ter uma boa relação com a sogra.

A série aborda temas como a violência, a estratégia que é o clickbait no âmbito de aumentar o número de visualizações, bem como os seus efeitos. Vemos ainda as possíveis consequências do sentimento de raiva, bem como o assédio por parte da imprensa. Na verdade, o mundo real não está ainda preparado nem desenvolvido para acompanhar a velocidade dos acontecimentos online. Exemplo disso é o facto de o apoio ao cliente do site não ser suficientemente rápido e da investigação policial ser demorada aliada às questões burocráticas. O clickbait acaba por ser uma bomba-relógio pronta a explodir a qualquer momento.

No que diz respeito aos aspetos técnicos, tanto a imagem como o som não têm grande destaque ou influência no episódio, sendo o enredo e a temática abordada os principais focos do episódio.

Os 44 minutos do primeiro episódio são intensos, intrigantes e chocantes, sendo um episódio que requer atenção e predisposição mental por parte do espetador para absorver todos os detalhes. É, portanto, indicada para ver quando temos tempo e o cansaço não é muito. O suspense transmitido ao longo do episódio deixa o espetador colado ao ecrã e a pensar e a refletir sobre como se pode evitar um clickbait desta proporção, que coloca uma pessoa numa situação tão vulnerável. A rapidez com que a ação progride no primeiro episódio levanta questões sobre como se irá desenrolar futuramente. Estou muito curiosa para ver os próximos episódios e confiante de que será uma interessante maratona. Sim porque não me parece que consiga resistir a ver os episódios todos de seguida. Se és fã de suspense e policiais, corre para ver este primeiro episódio. Depois agradeces-me!

Inês Rodrigues