Classificação

7
Interpretação
6.5
Argumento
7
Realização
7
Banda Sonora

[Não contém spoilers]

Home Economics é a nova comédia da ABC, protagonizada por nomes como Karla Souza, Topher Grace e Jimmy Tatro.

A série acompanha os três irmãos da família Hayworth, já adultos e com as suas respetivas famílias, numa fórmula de comédia muito reminiscente de outras como Modern Family ou Fresh Off the Boat. O ponto diferenciador de Home Economics é o facto de os três irmãos viverem em situações económicas muito distintas. Um dos temas principais da série é mesmo esta diferença de classes, pois o irmão mais novo, Connor (Jimmy Tatro), é um milionário, enquanto os outros irmãos vivem de cupões de supermercado e têm alguma dificuldade em gerir as despesas da casa e da família. No fundo, uma representação bastante óbvia da classe alta, média e baixa.

Quando comecei a ver o episódio, rapidamente me apercebi que a fórmula de Home Economics era uma cópia de Modern Family e, como não vejo muitas comédias, as minhas expectativas para o resto do episódio desceram bastante. No entanto, fui agradavelmente surpreendida com um episódio divertido, com uma boa interpretação e com um ritmo acertado entre a comédia e o drama.

Não posso dizer que Home Economics vai ser a comédia que vou passar a recomendar a toda a gente, mas para uma série com uma fórmula tão batida, acho que se aguentou bastante bem. As interações entre as personagens são fluidas, há diálogos bastante originais (embora um pouco exagerados nas referências de millennials) e uma ótima base familiar para explorar, principalmente relativamente ao passado dos irmãos.

Os pontos fortes da série são, sem dúvida, a dinâmica amor/ódio entre os irmãos, que se deve especialmente à química fácil entre os atores; o tema do dinheiro, que é muitas vezes um tema tabu na nossa sociedade e, mesmo em televisão, não é um assunto muito comum; e, por fim, a diversidade da série, contando com personagens de diferentes orientações sexuais e etnias.

Sem contar, esta comédia juntou-se à minha lista de séries para ver em breve. Com os seus 20 minutos semanais, parece-me ser um entretenimento garantido!

Ana Oliveira