Cursed – 01×01 – Nimue
| 20 Jul, 2020

[Esta review contém spoilers]

Como já devem saber, Cursed aparece na Netflix como mais uma adaptação da famosa história de Merlin e do Rei Arthur, focado em Nimue. Cursed, baseada no livro gráfico com o mesmo nome, tem como personagem principal Nimue, uma jovem com poderes mágicos que é maltratada pelos outros membros da sua comunidade por supostamente ser uma bruxa. Katherine Langford, que todos conhecemos de 13 Reasons Why, interpreta esta personagem pelas terras de Camelot.

Nimue, como disse antes, tem poderes mágicos que ela vê como se fossem uma maldição dos deuses. Ela é claramente uma pessoa que não se identifica com o sítio onde vive e quer partir. Isso acontece com a missão que a mãe lhe dá antes de morrer, que é a de levar uma espada mágica até Merlin. Começa assim a aventura da nossa protagonista. Apesar de não ser propriamente um especialista na história do Rei Arthur, acho que todos temos o mínimo conhecimento da lenda. Neste episódio piloto conhecemos por isso as adaptações dos dois personagens mais conhecidos. Arthur aparece como um brincalhão que engraça com a beleza de Nimue. Não vi os restantes episódios, mas achei o personagem meio aborrecido. A interpretação também não ajuda e, honestamente, quando imagino Arthur, não consigo ver o personagem que nos foi apresentado. Quanto a Merlin, também não gostei. Estão a ver o Doc Brown e o Jack Sparrow? Imaginem se eles tivessem um filho! Pronto, esta é a versão de Merlin que nos é apresentada. Achei forçada e muito, mas muito, repetitiva! Merlin é um bêbado e ninguém acredita realmente nos seus poderes. Honestamente, gostava de ter visto uma adaptação diferente e não este cocktail de nada que ali se passa. Katherine safa-se bem como Nimue, mas nada de especial. Apenas consegue dar um ar credível à personagem. No meio de tanta interpretação fraca, ela consegue ser a melhorzita.

Para além das fracas interpretações, o argumento é muito mal escrito. Conversas forçadas e muito pouca convicção nas personagens. Aliás, lembrei-me agora, a química entre Nimue e Arthur é muito, mas muito, má. Ainda assim, decidiram que eles seriam um casal. Enfim…

O que mais me agradou foi a realização. Tivemos planos bonitos, inclusive um plano de sequência muito bem feito durante o ataque à aldeia de Nimue. Mas aquelas transições em formato de desenho foram muito más. Sim, eu percebo que é para nos conectar com os desenhos do livro, mas às vezes dava a ideia que estava a ver um cartoon.

Como podem ter percebido, não gostei nada do episódio. Achei-o chato, lento e com muito pouco conteúdo. A dada altura perguntei-me a mim mesmo como é que alguns atores tinham ido parar ali (a sério, as representações de Merlin e Arthur são ridículas!). A série não traz nada de novo e por mais que gostasse de dizer o contrário, não me parece que vá conquistar os fãs. Adaptações da lenda já existem aos montes e esta é mais uma tentativa fracassada. Espero que a fanbase de Camelot não se zangue, comigo mas esta foi uma adaptação muito preguiçosa.

Carlos Real

Publicidade

Populares

All of us are dead

calendário estreias

the midnight club poster

Recomendamos