The Trial of Christine Keeler – 01×01 – Episode 1
| 04 Jan, 2020

The Trial of Christine Keeler é baseada numa das mais infames histórias da vida real britânica e que mais abalou a política deste país no século XX. Este drama de seis partes explora a sequência de eventos dos anos 60 que ficou conhecida como “o caso Profumo”. Sendo esta história contada de uma perspetiva rara: a dela, uma adolescente problemática de 19 anos, com poucas ilusões sobre o que ela quer de Londres e dela própria.

Mais concretamente, O Julgamento de Christine Keeler segue o encobrimento de um caso entre um ministro britânico e a modelo Christine Keeler, enquanto o escândalo ameaça derrubar o governo. O brilhante elenco inclui nomes como Sophie Cookson (Kingsman) no papel de Christine Keeler, James Norton (Grantchester) como Stephen Ward e Ben Miles (The Crown) como John Profumo.

O episódio piloto teve o cuidado de fazer uma boa introdução para os espectadores que não estivessem a par deste escândalo e do que o originou mas ao mesmo tempo também teve muitos acontecimentos a desenrolarem-se a um nível relativamente rápido sem haver muitos engonhos, alternando entre vários tempos cronológicos (o que, do meu ponto de vista, é de louvar! Já que séries deste tipo tendem a ser mais dramáticas e geralmente com mais tempos “mortos”).

Neste primeiro episódio houve um pouco de tudo, entre eles: sexo, espiões, tiros, traições, violência e bem … bloody hell (esta última frase, principalmente a primeira palavra, foi dita vezes demais por Christine até ao ponto de enjoar). Aliás houve tanta coisa que algumas partes poderiam bem ter sido cortadas ou representadas de outra maneira (mas nada que abale a qualidade do episódio).

Para além disto, com adereços e figurinos perfeitamente adequados para evocar o período a que se refere esta série, e com esta quantidade de personagens notórios, em muito se parece à tão conhecida série The Crown mas num tom mais leve, rápido e descontraído. Aliás, este escândalo foi levemente retratado nesta série da Netflix.

Como esta série vai andar toda a volta de Christine Keeler, era preciso que a atriz principal escolhida tivesse presença suficiente para transmitir com força o motivo de toda essa confusão. E Sophie Cookson neste piloto foi simplesmente sensacional. A semelhança física – a mesma beleza de parar o trânsito – é por si só bastante interessante, mas para além disto, Cookson também encontrou a combinação certa de força e vulnerabilidade numa jovem mulher que é ao mesmo tempo inteligente nas ruas e irremediavelmente ingénua e desta maneira manter os espectadores agarrados ao episódio do início ao fim (falo por mim, claro).

Para finalizar, acho que os sinais de abertura foram extremamente positivos e com seis episódios de uma hora cada, The Trial of Christine Keeler tem espaço para desenvolver os seus personagens além das manchetes, e assim espero que o faça, e para Amanda Coe (argumentista) exibir subtextos sobre racismo, sexismo e ansiedade ao lado do tema central de homens poderosos que muitas vezes abusam das suas posições de poder. Certamente irei ver os próximos episódios.

Filipe Tavares

Publicidade

Populares

a league of their own

Recomendamos