Classificação

7.5
Interpretação
9
Argumento
9
Realização
7
Banda Sonora

Contém spoilers!

Watchmen apresenta-nos um primeiro episódio bem curioso. Por um lado, deixa-te a querer saber mais acerca do estranho mundo que nos é apresentado, por outro, não consegui acabar o episódio com uma clara sensação de que tinha adorado. Em suma, é boa, é estranha, é para ver.

O tempo das séries de super-heróis mais típicas está a acabar. Quando em 2009 Watchmen, que é uma das BD’s mais premiadas de sempre, teve direito ao seu filme, houve quem dissesse que o mundo não estava preparado para o filme. Foi o que se comprovou, teve metade do sucesso e impacto que hoje provavelmente teria. Hoje, 10 anos depois, em pleno 2019 aparentemente o mundo já está preparado para a história de Watchmen, uma história que, em nada, será como a típica série de super-heróis, onde temos um vilão, uma backstory trágica e o herói que passa várias peripécias para vencer o vilão. Já o sucesso de The Boys, a aposta da Amazon, comprova isso, o público quer algo mais, algo diferente e Watchmen vem nesse seguimento.

Acompanhamos a história de uma família negra, que foge à perseguição de um grupo de encapuçados brancos, é a recriação dos ataques racistas que aconteceram em Tulsa. O enredo gira à volta de um grupo que defende a supremacia branca, The 7th Kavalry, num mundo onde ser polícia é tão perigoso que eles têm autorização para se esconder atrás de máscaras. Os policiais mais banais, escondem-se atrás de máscaras amarelas, outros com cargos mais especiais escondem-se com disfarces diferentes, como é o caso da nossa protagonista, Regina King.

Um ataque a um polícia negro, efetuado por um branco com uma máscara alusiva a Rorschach, desencadeia um alerta policial e a autorização de armas de fogo. O episódio termina com um evento, que de certo irá levar a um novo extremo, este confronto entre uma sociedade secreta e cheia de ódio, e a força policial. Acho que o que podemos esperar desta série é uma bela analogia com a situação atual dos Estados Unidos e do mundo todo.

No fundo Watchmen é uma daquelas séries, cujo objetivo não é apenas vender e fazer dinheiro. Tem uma mensagem por detrás, uma crítica forte à sociedade em que vivemos e uma história negra por detrás. Por acaso não consigo parar de ver semelhanças entre Watchmen e The Boys, ambas retratam os heróis de uma forma completamente diferente do habitual. Será uma série para acompanhar sem dúvida.

O ponto mais positivo do episódio para mim foi o facto de eles presumirem que o mundo em que eles vivem é tão normal que não se dão ao trabalho de nos explicarem o contexto. Ou seja, não há nenhum momento onde nos contam o que aconteceu ao mundo, o que se passa com as máscaras de cada um, ou assim, simplesmente temos que ir apanhando ao longo do episódio.

Deste lado obviamente gostei, e vocês?

Raul Araújo