Classificação

7
Interpretação
5.5
Argumento
7
Realização
7
Banda Sonora

[Contém spoilers.]

Uma nova semana trouxe consigo um novo episódio de Legacies, que regressa agora de mais um breve hiato com Do All Malivore Monsters Provide This Level of Emotional Insight? – um episódio que tem tanto de mau quanto o seu título tem de comprido. Okay, talvez esteja a exagerar um pouco.

De qualquer forma, a história repete-se neste novo capítulo da série. Enquanto as tensões aumentam entre Hope e Lizzie, a mais recente chegada de um monstro à Salvatore School vai obrigá-las a pôr de parte as suas diferenças para poderem derrotá-lo. Entretanto, Alaric arranja uma desculpa para manter um olho sobre Josie em Mystic Falls High, e Cleo ajuda Kaleb a lidar com o que aconteceu entre ele e MG.

Do All Malivore Monsters Provide This Level of Emotional Insight? tem a infelicidade de integrar a longa lista de episódios que tinham tudo para ser razoáveis, mas que foram completamente arruinados por um ou outro aspeto menos bem conseguido. Neste caso em particular, achei este capítulo de Legacies divertido, sendo relembrada em vários momentos da 1.ª temporada da série – que, em muitos aspetos, surge como uma memória longínqua de tempos melhores. A grande diferença, no entanto, é que este episódio aparece no rescaldo de Long Time No See, um episódio no qual Hope perde de forma oficial algumas das qualidades que a tornavam numa personagem tão cativante. Assim, Do All Malivore Monsters Provide This Level of Emotional Insight? mostra-se incapaz de redimir os acontecimentos dos seus antecessores de forma satisfatória no que diz respeito a Hope e à sua relação com as restantes personagens, demonstrando que, em estilo típico de Legacies, não existem consequências verdadeiras e duradouras para as nossas personagens, independentemente do quão repreensíveis foram as suas ações.

Após colocar os seus amigos em perigo para salvar Landon, Hope não tem quaisquer arrependimentos. Aliás, pelas suas próprias palavras, faria tudo de novo se Landon desaparecesse mais uma vez, mesmo sabendo que poderiam existir formas diferentes (e melhores) de salvar o seu namorado sem ter de arriscar a vida de todos. O problema que tenho com este episódio é que Legacies desculpa este comportamento de Hope ao ponto de, a certa altura, comparar a sua relação com Landon à relação entre Lizzie e Josie, ainda que o histórico da própria série venha a demonstrar que Hope e Lizzie reagem de forma diferente quando aqueles com quem se preocupam estão em perigo. Para além disso, Landon aparece como a voz da razão na sua relação com Hope, servindo à nossa protagonista as conclusões a que deveria chegar por si só, como consequência natural das suas ações nos últimos episódios, numa bandeja de prata. Um aspeto desta temporada que me tem incomodado imenso é o facto de Legacies negar a Hope a independência de tomar as suas próprias decisões, forçando a personagem a agir de forma pouco característica quando a sua relação com Landon assim o exige.

Apesar de a forma como Hope tem sido escrita ao longo desta 3.ª temporada me tirar do sério, ainda assim acho que este foi um episódio razoável para a série. Regressamos ao formato típico de monstro da semana com um gremlin que em tudo me faz lembrar um Furby – adorável e completamente demoníaco. O pequeno monstro cor-de-rosa alimenta-se de pensamentos negativos e desrespeito, algo que Hope e Lizzie têm em abundância (em especial após os eventos do último episódio). Assim, o vilão desta semana faz tudo ao seu alcance para plantar as sementes da discórdia entre as duas personagens, que têm de fazer as pazes se realmente querem derrotar esta nova ameaça.

Sou completamente a favor de Hope e Lizzie repararem a sua amizade. Como devem saber, as relações de amizade entre as várias personagens são um dos meus aspetos favoritos de Legacies, e uma das grandes razões que me levam a continuar a ver a série. A meu ver, são o seu ponto forte e aquilo que tem vindo a faltar nesta 3.ª temporada. No entanto, sinto-me traída por este episódio, que leva as duas personagens a fazer as pazes sem qualquer verdadeiro pedido de desculpa por parte de Hope. A última cena partilhada entre a personagem e Lizzie serve como uma dura lembrança que a nossa protagonista vive sem qualquer verdadeira repercussão para as suas más decisões, enquanto os restantes personagens são forçados a lidar com as consequências. Josie mudou-se de vez da Salvatore School após Hope a manipular a usar magia negra para se poder distanciar desta tentação. Como consequência, Lizzie vê-se agora sem a sua irmã. De forma semelhante, Kaleb é forçado a despedir-se de MG, que se junta a Josie em Mystic Falls High após perder o apoio do Super Squad para Hope. Apesar das ações da personagem não serem o único fator a levar MG e Josie a sair da Salvatore School, é inegável que contribuíram para tal, pelo que não compreendo o porquê de todos a desculparem com a maior faz facilidades. Enfim.

Chega de falar sobre os aspetos negativos deste episódio. A verdade é que Do All Malivore Monsters Provide This Level of Emotional Insight? teve os seus bons momentos… em Mystic Falls. De forma algo surpreendente, as minhas cenas favoritas deste novo episódio são passadas em Mystic Falls High, onde MG começa agora um novo capítulo da sua vida. Apesar de ser agora forçado a fingir ser humano, o personagem usa os seus poderes para salvar Ethan de um acidente de viação, sendo que se coloca agora um problema: o que fazer com Ethan? A resposta é algo óbvio para Alaric, que ordena MG a compelir o rapaz para que este se esqueça do sucedido. Mas o vampiro não contava ter tanto em comum com o seu novo amigo, e decide confiar a Ethan o seu segredo. Pessoalmente, não acredito que se venha a arrepender da sua decisão, mas veremos o que a série reserva aos seus personagens.

Também as cenas entre Josie e Alaric estão entre as minhas favoritas, algo de que não estava nada à espera. A verdade é que o personagem está longe de ser nomeado “pai do ano,” mas este episódio conseguiu fazer com que sentisse alguma simpatia por Alaric. A sua cena com Josie em frente à casa de Elena (que, acredito, fará uma breve aparição num episódio futuro – algo que decerto agradará os fãs de The Vampire Diaries) destaca-se neste episódio, e apenas tenho a lamentar que momentos como este não são mais frequentes em Legacies. Estou ainda curiosa em descobrir mais sobre o novo artefacto mencionado neste episódio e quais os planos de Alaric para o mesmo.

Por fim, não estou muito investida nesta nova relação entre Kaleb e Cleo, mas aprecio o facto de a personagem aparecer como uma boa influência sobre o resto do Super Squad. Agrada-me que Legacies esteja a proporcionar a Cleo cenas com várias outras personagens, conferindo-lhe também alguma dimensão ao criar alguma intriga no que diz respeito aos seus poderes e à sua backstory. Foi, sem dúvida, uma boa adição ao já extenso repertório de personagens desta série, pelo que espero que esteja cá para ficar.

Nacionalmente, podes assistir a este e outros episódios de Legacies através da plataforma de streaming da HBO Portugal, com um novo capítulo disponível todas as sextas-feiras.

Inês Salvado