House of the Dragon – 02×01 – A Son for a Son
| 17 Jun, 2024
9.1

Publicidade

Son for a Son, o primeiro episódio da 2.ª temporada de House of the Dragon, marca um retorno intenso e sombrio à saga da Dança dos Dragões. A trama mergulha de cabeça nas repercussões dos eventos finais da temporada passada, revelando a verdadeira extensão do caos e da destruição que se desenrolaram a partir daí e pinta um panorama do que está para vir. Este episódio funciona como o ponto de não retorno, onde a violência é a única saída e as decisões são irreversíveis.

A premissa do episódio é poderosa: “um filho por um filho”. Este conceito não é apenas literal, mas carrega um significado muito mais profundo que se revelará crucial para os próximos episódios. De um lado, vemos uma família destroçada pela perda inenarrável de um ente querido, fazendo-os agir de modo diferente; uns partem para a ação e outros não se conformam, como Rhaenyra (Emma D’Arcy), uma mãe mergulhada no luto. Do outro lado, há uma família que ainda não compreendeu totalmente as implicações do que está por vir, meio que alheados, sendo Alicent (Olivia Cooke) a voz da razão, constantemente silenciada pela sua condição de mulher. Contudo, é ela que tem uma perceção mais clara do futuro sombrio. Tenta iludir-se com atitudes desesperadas e esperanças vãs de uma paz que, no fundo, sabe ser inalcançável.

Não é um episódio repleto de ação, mas não precisa ser. A Son for a Son é um prenúncio do que está para vir, uma relativa calmaria antes da tempestade. A narrativa serve para ternos uma noção de como as peças se posicionam no tabuleiro, deixando claro que o jogo de toca e foge da 1.ª temporada está para trás. Esta temporada promete ser um jogo de vida ou morte, sem movimentos sinuosos, sem rodeios, só ataques e contra-ataques, manobras e contramanobras.

Uma das cenas finais, com um simples acender de uma chama, dos dois lados da barricada, funciona como uma metáfora brilhante. A subtileza com que nos sugere que tudo será consumido pelo fogo daqui em diante é impressionante!

Os diálogos, mais uma vez, estão no ponto. A qualidade a que os argumentistas nos habituaram mantém-se intacta, com uma capacidade impressionante de criar subtexto sobre subtexto em tudo o que escrevem e conseguem fazer isto sem soar forçado ou aborrecido. A produção continua a ser impecável, mantendo o nível elevado a que já nos acostumaram. As interpretações dos atores são convincentes e intensas. A atenção ao detalhe em termos de cenários, figurinos e efeitos visuais continua a ser de alta qualidade, proporcionando uma experiência imersiva e envolvente.

Um aparte para todos aqueles que ficaram órfãos da série-mãe, uma das cenas é filmada num local que nos transporta diretamente para o universo de Game of Thrones, proporcionando um piscar de olhos bem-vindo para nós, fãs da série original. Esse detalhe reforça a conexão entre as duas séries e enriquece ainda mais a experiência dos espectadores. Podem continuar a vir cenas assim.

Em suma, já estava com saudades de mergulhar neste universo e esta primeira interação não deixou nada a desejar, fazendo antever com boas expectativas o resto da temporada. O episódio estabelece as bases para que os episódios que restam sejam repletos de tensão, conflito e drama e nós não esperávamos nada menos que isso.

Bem-vindo novamente à Casa do Dragão e prepara-te para deixar arder. O primeiro episódio da 2.ª temporada de House of the Dragon já se encontra disponível na Max. Os restantes sairão semanalmente.

House of the Dragon - 02×01 - A Son for a Son
9.1
9
Interpretação
9.5
Argumento
9
Realização
8.5
Banda Sonora

Publicidade

Populares

calendário estreias posters junho 2024

those about to die

Recomendamos