Grey’s Anatomy – 12×03 – I Choose You
| 10 Out, 2015

Contém spoilers.

O terceiro episódio continua a seguir a promessa de que esta temporada seria mais leve (se esquecermos o caso médico, é claro!). Estas viagens de Meredith, Maggie e Amelia juntas para o trabalho são a coisa mais engraçada de sempre. Agora sim, temos a velha Amelia de volta, a ser a personagem divertida e maluca que conhecemos de Private Practice. A sério, Amelia, veste lá umas cuecas e um sutiã, ok?

A interação das três, a quem se junta Callie, continua em casa, à noite, com Maggie deprimida com a notícia de que um ex-namorado, o radiologista Ethan (o tipo extremamente giro da temporada passada, lembram-se?), se vai casar. Então Maggie faz um discurso qualquer sobre estar sozinha neste mundo e não ter uma casa, ser de outro planeta e agora estar ali com os extraterrestres, mas afinal o E.T. é ela. O quanto eu já me tinha rido nesta altura. A sério, esta gente é completamente doida!

Com um parafuso a menos, mas não num sentido positivo, está April. Entende-se que ela queira lutar pela relação, mas há limites. Jackson não quer que ela cozinhe, não quer partilhar a cama com ela, não quer que ela esteja lá em casa (até disse que ia mudar as fechaduras), não quer que ela faça nada. A única coisa que Jackson quer é que April saia do apartamento e o deixe em paz. Só que ela não quer perceber as dicas, insiste e ele acaba por ir passar uma noite ao sofá de Bailey e Ben.

A sério, a April está muito perto do nível máximo de se humilhar atrás de Jackson feita idiota. A sua ideia de contos de fadas de que vai ficar tudo bem não é o que lhe vai salvar o casamento, definitivamente. É altura de acalmar um bocadinho e deixar o tempo passar, até Jackson não estar tão magoado por ela ter ido embora. Duas vezes. Ou talvez seja mesmo altura de desistir. Se quase todas as relações desta série estão acabadas, a deles pode muito bem seguir pelo mesmo caminho. Nem eu queria tratamento especial para eles. Shonda, atende lá a este pedido!

Quem não tem um tratamento nada favorecido é Meredith, a quem foi oferecido um baixo salário como chefe do departamento de Cirurgia Geral. Um salário tão baixo que fez toda a gente fazer caretas. Bailey estava apenas à espera que Meredith se impusesse para exigir o salário que merecia e ela assim o fez.

Os momentos menos leves do episódio chegam-nos através do complicado caso médico que envolve um casal que acaba de ter gémeos, uma menina e um menino, a quem são diagnosticados tumores que lhes estão a afectar o fígado. Os pais correm logo a fazer testes para ver se são compatíveis para doação, mas apenas o pai é e seriam necessários dois dadores para salvar ambas as crianças. Todos sabemos que ir para uma lista de espera para aguardar por um órgão é um completo tiro no escuro. Assim sendo, cabe a Alex decidir (depois de uma série de avaliações exaustivas) o bebé que está em melhores condições de aguentar a cirurgia e recuperar bem.

Todo este processo afetou o personagem, que queria escapar à responsabilidade de tomar a decisão, mas Arizona fê-lo perceber que era a decisão dele e que ele era a pessoa certa para a tomar. Também já tinha saudades de ver estes dois personagens interagirem. Esta temporada está mesmo a trazer de volta aquilo que a série tem de melhor, só faltam os almoços na cafetaria.

Ainda a propósito de Alex, nem sei como dizer isto, mas parece que Jo está grávida. Estou a brincar, não está nada! Embora tenhamos sido manipulados para acreditar nisso durante um bocado, tratava-se de outra coisa. Acontece que Jo encontrou uns papéis de quando Alex e Izzie congelaram embriões (na altura em que ela estava doente, para garantirem que poderiam vir a ter filhos, mesmo depois de ela passar pelo processo de radioterapia). Isto pôs Jo a dar um bocadinho em doida, por Alex ter estado disposto a ter filhos com outra mulher e a ela não lhe saber dizer se queria ou não. Depois os dois acalmam-se, são mais razoáveis e o assunto fica resolvido: ainda não está na altura de serem pais. Numa coisa Arizona tem razão: Alex daria um excelente pai.

Por fim, Maggie segue o exemplo de quase toda a gente daquele hospital de ir para o bar e arranjar alguém para se divertir um bocado. O sortudo? O interno De Luca. Só hoje é que lhe prestei realmente atenção (e não foi só por ser giro), mas acho que temos aqui um personagem interessante. Até os personagens que apareceram há cinco minutos são mais interessantes que Jo e April juntas, é incrível!

Diana Sampaio.

Se ainda não conhecem os nossos parceiros de Grey’s Anatomy (Portugal), espreitem aqui. 

Publicidade

Populares

ramy

calendário estreias

the resident poster

Recomendamos