Classificação

8.5
Interpretação
9
Argumento
8
Realização
8
Banda Sonora

[Contém spoilers!]

Blindspot começa a sua 5.ª e última temporada, depois de ter sido cancelada em grande. Atrevo-me a dizer que está melhor do que como acabou a última. Quem não se lembra, acabou com uma explosão no esconderijo dos nossos fugitivos.

Claro que a equipa toda nunca iria morrer, aliás eu até esperaria que todos se tivessem safado, mas o que é certo é que a temporada não irá contar com a presença de Reade. A personagem concluiu o seu arco, tendo conseguido levar para a frente os seus sentimentos por Zapata, e por isso decidiram dar-lhe uma morte heróica, como ele merece. Para mim foi uma surpresa matarem um dos principais, fico com pena mas gosto disso nas séries, quando não se tornam demasiado previsíveis.

De resto o episódio resume-se a dar-nos um contexto para a temporada. Madeline está à frente do FBI e pela primeira vez estou a gostar dela como vilã, nesta situação de poder. Dentro do FBI temos Weitz e Afreen como aliados, mas, no final do dia, Weitz sempre foi pouco confiável. Gosto de acreditar que ele vai ter um arco de redenção e face a uma situação difícil irá procurar o bem da equipa face ao seu próprio benefício. Temos a equipa reunida e o episódio foi sobre resgatar Rich das mãos da CIA e ainda bem porque já tinha saudades de ver Rich na televisão, seja a ser torturado ou a conviver com o resto da equipa. Fica por saber o que fará Zapata? Ainda muito magoada pela morte de Reade e quase que culpando o resto da equipa, esta disse que estava fora.

Por fim o mistério: quem projetou a tatuagem de Jane? Já sabemos que não foi nenhum dos aliados conhecidos, por isso ou foi alguém a mando de Madeline ou foi um novo jogador no mercado. Ah e o que acharam da mercenária que Madeline contratou? Aparenta ser uma personagem interessante, acho que ainda vamos ver muito dela.

O episódio foi bastante bom, quando voltam ao ecrã nota-se sempre a química entre o elenco e é uma série que consegue ser engraçada e com grandes momentos de ação, com uma boa produção e imagem por detrás. São 45 minutos que já só vamos poder aproveitar durante as próximas 12 semanas. É um prazer ver Jaimie Alexander a dar vida a Jane, sem dúvida que sem o resto do elenco este tipo de séries não se faziam, mas queria deixar o destaque.

Repararam no discurso de Kurt quando está a salvar Rich “That is not a knife! This is a knife“? É uma clara referência a um dos momentos mais icónicos de Crocodile Dundee 2. Se não conhecem, procurem o vídeo ou mesmo o filme inteiro que vale a pena, mas como conhecedor, ver a referência deixou-me com um sorriso na cara.

O episódio acaba numa homenagem sentida a Reade, o próprio núcleo de atores deverá ter sentido a sua falta para os restantes episódios. Foi uma maneira bonita de acabar o episódio. Tal como o flashback sobre a maneira como ele morreu. Como sempre, mais do que a personagem em si a morrer, o que me afeta mesmo são as reações das que ficam cá. Neste caso, a de Patterson quando percebe que ele morreu, muito mais do que a de Zapata.

E vocês? Gostaram? Vão sentir a falta de Reade?

Raul Araújo