Classificação

9
Interpretação
8.5
Argumento
8.5
Realização
9.5
Banda Sonora

[Contém spoilers]

How To Get Away With Murder parece andar a saltitar entre episódios assim-assim e episódios de nos agarrarem ao ecrã como a série nos habituou. Let’s Hurt Him deixa no ar a esperança de que ainda uma grande reviravolta está por vir e que seremos surpreendidos em grande. Contudo, não se pode negar que esta temporada não está a ser o que se esperava.

Quando pensava que este seria mais um episódio que me ia desiludir, eis que introduzem a possibilidade de Annalise ser condenada à pena de morte. É tão, mas tão injusto o percurso de Annalise na série! A única personagem que nunca fez realmente mal a ninguém é quem pode vir a pagar por tudo o que outros têm feito. Sei que já escrevi isto várias vezes, mas não consigo ultrapassar este facto. Claro que sem essas injustiças a série não existia, mas já era altura de Annalise ter um pouco de paz e sossego. Ponto este que me leva a toda uma teorização do que pode acontecer nos próximos episódios e do que os acontecimentos deste 12.º capítulo representam.

Tivemos a confirmação que Xavier está mesmo envolvido com a Governadora Birkhead e que, tal como eu já suspeitava, é ela a força motivadora por detrás de toda a perseguição a Annalise. Jorge foi parar à prisão graças a Annalise e homem poderoso que se preze não se deixa ficar sem retaliar. Aliado a Birkhead, Jorge ordenou ao filho que magoasse Annalise de alguma forma e a jogada que estava mais à mão era matar Nate Sr., que acabara de merecer a liberdade. Miller, que tentou evitar tudo, acabou morto às mãos de Nate. Nate, por sua vez, decidiu passar para o lado dos maus e aceitar um acordo do FBI como informante e ainda culpar a mulher que lutou pelo seu pai por tudo o que lhe aconteceu. A questão é: que repercussões terá a morte de Xavier? Saberia Annalise o que Nate faria quando lhe disse que Frank tinha o irmão de Laurel? Se sim, seria o seu objetivo ter um trunfo na manga para poder usar Nate como bode expiatório? Bom, a verdade é que Nate já morria. Personagem super desnecessária.

Mas vamos ao momento fulcral deste episódio e que nos dá mais pistas sobre todo este enredo: a revelação de que Hannah e Sam estavam envolvidos de alguma forma – ou romanticamente ou abusivamente. De qualquer das formas, Hanna gostava mais do irmão do que devia. Quando Sam morreu, claro que ela pensou que a culpada era Annalise e tentou a todo o custo prová-lo. Quando não conseguiu virou-se para outros caminhos. Durante os anos que se seguiram à morte de Sam, Hannah recolheu provas e indícios de todos os crimes aos quais AK e os Keating 5 estiveram ligados e, quando a oportunidade certa surgiu, contactou Birkhead. Esta oportunidade deu-se quando Annalise ganhou o caso no Supremo Tribunal e, mais tarde, acusou a Governadora de ter ordenado a morte de Nate Sr.

Nessa altura, a aliança entre as duas formou-se e Hannah entregou ao FBI toda a informação que recolhera até então, daí eles terem aquele quadro cheio de possíveis ligações a todos os assassinatos. Contudo, falta-lhes o mais importante: provas concretas. É aqui que entra Asher. O FBI aproximou-se do elo mais fraco do grupo e conseguiu convencê-lo. Mas claro que Asher tinha de estragar tudo ao confirmar aos amigos que era ele o informante. Isso não deixou alternativa ao FBI, que o eliminou e tentou incriminar Michaela e Connor. Estes por sua vez caíram na ratoeira e aceitaram um acordo para fazer com que Annalise seja a mastermind de tudo e eles uns pobres coitados que sofreram uma lavagem cerebral e não sabiam o que estavam a fazer.

Mas nem tudo está perdido, porque este acordo deu jeito quando Annalise desmascarou o FBI na audiência para contestar a pena de morte. O Bureau meteu-se na toca do lobo sem saber. É certo que Annalise salvou Gabriel de morte certa e que atirou Connor e Michaela para a frente do camião, mas todos sabemos que ela não dá ponto sem nó e que tem um plano para os livrar a eles e a ela de toda esta embrulhada. Será que Gabriel ainda terá alguma relevância nos episódios que faltam? Tenho a sensação que o seu fim não será o melhor. Não demorará muito tempo ao FBI para perceber que foi ele quem disse a Annalise quem matou Asher, uma vez que Gabriel tinha dito a Lanford que viu o assassinato e achava que tinha sido Laurel.

Há ainda os fatores Solomon e Robert. Já desconfiava do pai de Michaela desde o episódio passado quando se tornou claro que foi ele a denunciar a localização de Annalise e depois da insistência dele para que Michaela não negue o acordo só me faz pensar ainda mais que ele não está do lado certo. Contudo, pode dar-se o caso de ser tudo um plano combinado com Annalise. Quero acreditar que sim. Já de Robert não sei o que pensar; só sei que há algo neste ressurgimento dele. A fala em que diz “Achas que estou a trabalhar para o FBI?” claro que me leva a pensar exatamente isso, mas o mais provável é não ser assim tão linear.

No fundo, diria que o motivo de Hannah para deitar Annalise abaixo é mais plausível do que o de Birkhead. Vingança pela morte do irmão/amor da sua vida soa-me melhor do que eliminar uma possível ameaça ao poder político. Os dois aliados, ainda assim, dão um mote muito bom para esta temporada final e para o desfecho de todas as personagens. Tanto uma como outra não estiveram muito presentes ao longo da série, o que só abona a favor do plot, uma vez que tem grandes hipóteses de nos surpreender.

Então e o regresso de Wes/aparecimento de Christopher vinte anos no futuro? Lembrei-me que Birkhead descobriu que Annalise tentou adotar Wes e que esse assunto veio à baila na altura em que a Governadora enganou a advogada para que esta trabalhasse para ela. Poderia esse plot ser somente para que descobríssemos esse pormenor, assim como que Gabriel é filho de Sam? Ou há algo mais? Eu diria que é esta última hipótese. Talvez isto seja exagerar, mas há a possibilidade de Birkhead ter descoberto que Wes afinal está vivo e o seu reaparecimento está relacionado com isso.

Tenho a sensação que este episódio nos deu muitas das pistas que faltavam e que a resposta está mesmo à minha frente, mas não consigo juntar tudo para que forme uma resposta concreta. Três episódios separam-nos do final desta fantástica série que, apesar de estar a ter uma última temporada que não corresponde às expectativas, continua a surpreender e tenho a certeza que o fim não será nada do que estamos a pensar. Por um lado mal posso esperar, mas, por outro, não sei se estou preparada para dizer adeus a este mundo. E vocês, o que estão a achar?

Beatriz Caetano