Plan Coeur – 01×01 – Plan Secret
| 09 Dez, 2018

Plan Coeur é a nova aposta de língua francesa da Netflix. A premissa da série é bastante simples: Max, o namorado de Elsa (Zita Hanrot), acabou a relação com ela, mas Elsa não consegue esquecê-lo. Por esta razão, duas amigas da Elsa, Emilie (Joséphine Draï ) e Charlotte (Sabrina Ouazani), tentam arranjar-lhe um encontro em segredo. Sem que nem Elsa nem Emilie saibam, Charlotte decide contratar um acompanhante de luxo, Jules Dupont (Marc Ruchmann), um homem charmoso e bem-parecido, que poderia ajudar Elsa a esquecer o seu ex-namorado e a retomar a sua vida amorosa.

Começo por dizer que não sou grande fã de comédias, mas decidi dar uma oportunidade a Plan Coeur. O facto de ser uma comédia francesa deixou-me curiosa, pois já tive surpresas muito boas no que toca a produções cinematográficas francófonas deste género. A sinopse da série não me entusiasmou, mas gostei bastante do trailer, por isso e pesando todos os pontos decidi ver o primeiro episódio, até porque os episódios têm apenas cerca de 25 minutos cada, como é comum nas comédias, e se não gostasse não era assim tanto tempo desperdiçado. Infelizmente, o episódio ficou muito aquém das expectativas.

A primeira metade do episódio deixou bastante a desejar. A meu ver, o que o salvou de ser completamente mau foi a interação entre a Elsa e o Jules. Neste momento, já começamos a ver uma linha narrativa mais interessante, conseguem-se algumas sequências engraçadas motivadas pela falta de jeito da protagonista em lidar com o seu par.

Elsa é, sem dúvida, a personagem que mais se destaca no episódio. Penso que muitas pessoas se poderão identificar com ela. A melhor forma que consigo arranjar para a descrever é “socially awkward”. Ela não tenta ser outra pessoa, é ela mesma, sem pensar no que deve dizer nesta situação ou noutra para fazer boa figura, mesmo que isso resulte em situações “embaraçosas”, à falta de melhor termo.

Há uma frase que Elsa diz com que concordo a 100% sobre o facto de estar solteira por opção: “Une femme n’a pas besoin d’un homme pour être épanouie et heureuse.” (Uma mulher não precisa de um homem para se sentir realizada e feliz.) Não estou certa de que ela acredite mesmo no que disse, visto ainda não ter conseguido esquecer o ex, mas com a pressão que a sociedade faz para que as mulheres casem e tenham filhos, em certas culturas mais do que noutras, é imperativo que se dissemine a ideia de que cada pessoa tem o direito de fazer a sua escolha e não há problema se uma mulher optar por não querer constituir família, se se sente feliz como está.

A fotografia da série é muito bonita. Destaco as cores quentes e a escolha dos locais das filmagens, que dão um aspeto mais acolhedor nos momentos certos.

“Plan Secret” parece não cair totalmente nos clichés das outras comédias românticas, mas não conseguiu apresentar um episódio-piloto que me cativasse. Não posso dizer que tenha detestado o episódio, mas não o achei forte o suficiente para dar mais uma oportunidade à série.

Cláudia Bilé

Publicidade

Populares

minx sugestão

obi-wan kenobi

Recomendamos