Legends of Tomorrow – 04×04 – Wet Hot American Bummer
| 14 Nov, 2018

Contém Spoilers!

Neste episódio o foco é principalmente o caso que a equipa tem em mãos, sendo que desta vez os leva a disfarçarem-se monitores de um campo de férias, onde um monstro se tinha infiltrado e andava a fazer desaparecer crianças.

Podemos dividir este episódio em três pontos que merecem ser falados, o primeiro é a dupla de Ava com Sara. Gostei de as ver interagirem neste episódio, sinto que o laço entre elas deu um nó mais forte, especialmente na parte em que ambas tomaram a poção de Constantine e adotam a forma de duas crianças. Mesmo a maneira como Ava lidava com crianças quando era uma adulta, e quando era uma criança foi muito interessante. Ava apesar de ter sido criada sente a necessidade de ter memórias de infância, e neste episódio Sara conseguiu fornecer-lhe isso mesmo.

A segunda dupla, e extremamente divertida, foi Constantine com Ray. Um é um otimista nato, um nerd total que foi escuteiro e gosta de seguir regras. O outro é um lobo solitário, que não está habituado a trabalhar em equipa e a cada 4 frases, 3 são sarcásticas. Fizeram um contraste bastante interessante, e apesar da companhia de Ray supostamente ser insuportável para Constantine, no final do episódio, ambos estão mais coesos,e quando Constantine dá uma parte de si para salvar um dos rapazes, Ray fica impressionado e preocupado.

O último ponto é o trio que se forma entre a nova Amaya,  Zari e Rory. Amaya consegue enganar Zari, num dos truques mais velhos do mundo, e escapar da sua jaula, apenas para acabar por criar uma conexão de companheirismo e empatia com Mick. O que levou inevitavelmente ao que eu temia, Amaya junta-se de novo à equipa mas com um plot que não me faz sentido. Ainda tenho esperança que Constantine seja capaz de reverter o feitiço que aplicou à nova Amaya e que esta possa mudar de forma. Agora resta ver como é que isso vai interagir com Nate.

Gostei do episódio. É leve e bem humorado, continuando com a certeza de que a CW fez uma excelente aposta em integrar Constantine na equipa. Torna-se preciso elogiar a criatividade de terem que recriar uma época nova todos os episódios e ainda conseguirem inovar, em episódios como o deste. Apesar da época temporal não ser crucial aqui, o ambiente único dos campos de férias americanos foram uma boa ideia. Ficamos também com água na boca para o próximo episódio com a sugestão de Ray que para salvar Constantine irão precisar de Nora.

O que acharam?

Raul Araújo

Publicidade

Populares

heartstopper

westworld poster

Recomendamos