Classificação

9.5
Interpretação
8.5
Argumento
9
Realização
9
Banda Sonora

O meu medo das adaptações dos livros de Stephen King foi superado por este piloto. Afinal ainda há esperança! Eu como grande fã do escritor e grande fã desta obra chamada Mr. Mercedes, encontrava-me bastante entusiasmada para ver a sua adaptação televisiva, mas também bastante receosa que uma vez mais não conseguissem superar as minhas expectativas. Felizmente superaram e este piloto é a prova disso.

Mr. Mercedes começa de uma forma brutal e chocante, capaz de sensibilizar quem desconhece totalmente a história. Tal como no livro, o episódio começa de madrugada, com um grande grupo de pessoas a fazer fila numa das maiores feiras de emprego da cidade. Nestes primeiros minutos vemos um homem a colocar-se na fila ao lado de uma jovem mulher e uma bebé de 2 meses. A mulher não tinha onde deixar a filha e acaba de levar a bebé para aquela madrugada gélida onde várias pessoas a censuram. Felizmente o homem coloca-se a seu lado ajudando-a, pelo menos nos seus últimos momentos de vida. É que passado algumas horas um Mercedes aproxima-se da fila, cegando as pessoas com os faróis, e começa a apitar. Ninguém sabia o que aquele Mercedes estava ali a fazer, mas certamente não era para procurar emprego, era um homem sádico que arranca dali e atropela aquela pobre multidão. Nesse desastre morreram 16 pessoas, incluindo aquelas personagens que conhecemos nos primeiros minutos e com quem simpatizamos logo de início.

Quem fica com o caso do assassino do Mercedes é o Detetive Bill Hodges (Brendan Gleeson) e o seu parceiro Peter Dixon (Scott Lawrence), mas infelizmente eles não conseguem apanhar quem esteve por detrás daquela catástrofe. Dois anos passam e Hodges reforma-se. Depois da reforma, ele torna-se sedentário, gordo e sem paciência para ninguém. Continua a encontrar-se com o seu ex-companheiro casualmente, mas nota-se que basicamente a sua vida não tem sentido e ele está a cair numa grande depressão. Até ao dia em que recebe um estranho e-mail no seu computador com um vídeo do assassino do Mercedes, provocando-o e perguntando-lhe se já se tinha esquecido das 16 vítimas. O vídeo doentio contém uma montagens com fotos das vítimas, culpando o ex-detetive por ainda não ter encontrado o culpado, e ainda conta alguns pormenores doentios de como ele fez aquele incidente. Aquele vídeo deixa qualquer espectador a bater mal, incluindo eu, uma vez que no livro o assassino chega a Hodges de maneira diferente (através de uma carta), mas tenho a dizer que este vídeo ainda está melhor do que a maneira descrita no livro, deixando qualquer pessoa bastante afetada pela mensagem transmitida.

Este vídeo de certo modo fez com que Hodges acordasse do transe da depressão. Claro que ficou mal, sentindo-se culpado, tendo pesadelos, mas isto é o que lhe vai dar força para ver se consegue apanhar o assassino. O único problema é que ele é reformado, por isso não vai ser tarefa fácil.

Ao mesmo tempo que vemos a vida deprimente do ex-detetive, conhecemos também o nosso sádico assassino, um jovem chamado Brady Hartsfield (Harry Treadaway), que tenta sobreviver com uma mãe alcoólica e com dois empregos. Um dos empregos é numa loja de eletrónica, onde também arranja computadores, o outro é como o simpático homem dos gelados que todas as crianças adoram. Tenho que dar os parabéns a Harry Treadaway por este papel! Se eu já o adorava em Penny Dreadful, então aqui parece que encaixou como uma luva. Ele é tal e qual como eu o imaginava nos livros e este papel não podia estar mais bem representado. No piloto ainda só vimos um cheirinho de como ele é, mas acredito que nos próximos episódios iremos ver melhor como é o doentio e sádico Brady Hartsfield.

Claro que existem pormenores que no livro não existem, mas isso é em todas as adaptações, certo? De qualquer das formas, este episódio está bastante bem conseguido, produzido e realizado, mostrando bem esta história fantástica de Stephen King. O piloto prendeu-me por completo e estou desejosa por ver mais, só espero seriamente que a qualidade dos próximos episódios se mantenha ou melhore (e acredito bem que sim, porque a história para a frente só se irá intensificar ainda mais). Por isso aconselho a toda a gente ver este piloto e render-se a Mr. Mercedes como eu!

Cristiana Silva