American Gods – 01×01 – The Bone Orchard (Piloto)
| 04 Mai, 2017

Atenção: esta review contém SPOILERS do primeiro episódio de American Gods!

Pois é, pessoal, chegou-nos no passado dia 30 de abril mais uma série altamente antecipada. Tão antecipada que chegou mesmo a ser renovada antes da sua estreia. Sim, estou a falar de American Gods, a nova aposta do canal americano Starz, desenvolvida por Bryan Fuller e Michael Green. A série, que tem por base o livro homónimo de Neil Gaiman, originalmente publicado em 2001, foca-se (muito resumidamente) na luta entre os novos deuses e os antigos.

A apenas alguns dias do final da sua sentença, Shadow Moon (Ricky Whittle, conhecido como Lincoln em The 100) é inesperadamente libertado da prisão após a morte da sua mulher, Laura (Emily Browning). A caminho do seu funeral, Shadow é abordado por um homem chamado Wednesday (Ian McShane), que lhe oferece um emprego enquanto seu guarda-costas e, após alguma insistência, Shadow aceita a oportunidade. Aquilo que Shadow não sabe é que Wednesday anda a percorrer os Estados Unidos em busca dos deuses antigos, com o objetivo de confrontar os novos deuses, que cada vez ficam mais fortes.

Pessoalmente, não sabia bem o que esperar de American Gods. Nunca li o livro, mas algo sobre a série despertou o meu interesse mal vi o primeiro trailer. Após este pilot, não me arrependo da minha decisão (mas tenho que admitir que tive que fazer alguma pesquisa para perceber tudo o que vi). Entremos agora em mais detalhe sobre o que se passou neste episódio.

A série começa por nos contar a história de um grupo de Vikings que chegou à América há muito tempo atrás e que foi de lá escorraçado pelos nativos. Para conseguirem regressar a casa, começaram a fazer ofertas ao deus Odin e, eventualmente, este ajudou-os a partir.

No presente, Shadow encontra-se na prisão e pressente que algo está para acontecer. Acaba por ser libertado mais cedo, devido à morte inesperada da sua mulher num acidente de viação. No voo de regresso a casa, Shadow conhece Wednesday, um homem misterioso que lhe oferece um emprego como seu guarda-costas. Shadow recusa a oferta, mas é abordado novamente pelo mesmo homem num bar. Wednesday informa-o que Robbie, o seu melhor amigo (e quem o iria empregar), faleceu, também, neste acidente de carro, e volta a questionar Shadow sobre a oferta que lhe fez. Shadow resolve a situação com um simples coin toss, que Wednesday ganha.

Ainda neste bar, o nosso protagonista é apresentado a Mad Sweeney (Pablo Schreiber, conhecido como Pornstache em Orange Is The New Black), um duende com quem acaba por lutar e contra quem ganha a luta. Shadow ganha ainda uma moeda de ouro, que mais tarde atira para a campa da sua mulher.

Finalmente, Shadow chega ao funeral de Laura e descobre que esta, enquanto ele se encontrava na prisão, teve um caso com o seu melhor amigo e que esta é a razão pelo qual os dois estavam juntos quando morreram. É após o enterro que Shadow atira a moeda de ouro para a campa de Laura e esta desaparece no solo.

Ao sair do funeral, Shadow Moon é raptado por um dos novos deuses. Este exige que Shadow lhe conte tudo o que sabe sobre Wednesday e os seus planos; quando Shadow não lhe consegue dar as respostas que espera ouvir, ordena que os seus homens o matem. O episódio termina de forma sangrenta, com os atacantes a serem chacinados por alguém que não chegamos a ver.

Mas calma! Ainda conhecemos outra personagem neste episódio. Bilquis (Yetide Badaki), a Rainha de Sheba e uma das antigas deusas, faz-se passar por uma prostituta de modo a atrair homens para a sua morte, para saciar a sua fome. Nesta cena em particular, Bilquis absorve (literalmente, absorve!) um homem que não fazia ideia nenhuma de que este seria o seu destino.

Apesar de algo estranha e confusa, pelo menos inicialmente, American Gods consegue, ao mesmo tempo, ser bastante cativante. Recomendo que façam o vosso trabalho de casa antes de a verem, pelo menos se querem perceber logo de início que deus é que cada uma das personagens representa e qual a sua história. Preparem-se, também, para uma grande quantidade de efeitos especiais e saibam ainda que a série contará com a participação de muitas caras conhecidas, no futuro, como é o caso de Kristin Chenoweth, Cloris Leachman, Peter Stormare, Orlando Jones, Gillian Anderson, entre outros.

E vocês, já deram uma oportunidade a American Gods?

Inês Salvado

Publicidade

Populares

calendário estreias

his dark materials

Recomendamos