Classificação

9
Interpretação
8.3
Argumento
8.7
Realização
8
Banda Sonora

Já ouviram a história do esquizofrénico que era mutante e não queria ser um monstro?

Descortinando a labiríntica mente de David vamos descobrindo mais e mais do seu passado e dos seus poderes, apesar de também sermos enovelados e ameaçados pelas defesas e demónios que nela habitam.

É verdade que a série parece estar a alienar algum público devido à sua “estranha aura” e “confusa narrativa”, não sendo de todo o típico show de super-heróis. No entanto, o número de cativados pelo estilo impressionante de Legion e a forma única com que nos expõem os acontecimentos parece estar a solidificar-se o suficiente para termos esperança de que a série possa ser renovada. Apesar de ainda não haver notícias sobre a renovação ou cancelamento, comparando com as outras séries do FX, Legion encontra-se em 3.º lugar no rating.

Num ritmo de slow burn a que nos começamos a habituar, – e que, desde que não se torne repetitivo, é o que muitas vezes falta a séries que tentam apressar os acontecimentos, não permitindo uma construção necessária para haver impacto e profundidade reais – o episódio centra-se quase exclusivamente em Summerland, este aparente refúgio para mutantes. Ao longo do episódio ficamos a saber que o sítio foi construído pelo marido de Melanie e por Cary, com um objetivo semelhante ao da Mansão de Xavier, um santuário para todos aqueles que despertaram o gene X. Melanie refere ainda que a construção de Summerland foi antes da criação das Divisões, “Divisões” no plural, ou seja, o perigo para os mutantes pode não se restringir apenas à Division 3, podem nem sequer ser os mais perigosos. O discurso dela dá-nos também uma localização a nível temporal, passando-se estes acontecimentos presentes por volta dos anos 70. Descobrimos ainda que The Eye, o mutante que trabalha para a Division 3 e está a torturar Amy (com sanguessugas), se chama Waller e também ele foi procurado para se juntar a Summerland, mas o seu jeito sádico afastou essa eventualidade. As habilidades de Waller ainda são desconhecidas, mas parece que ele é poderoso e tendo conseguido ver a projeção telepática de David e Syd deverão ser ligadas à mente.

As intenções de Melanie parecem sinceras quando diz que quer ajudar David para ele poder ser feliz, admitindo depois que realmente o quer usar. Ela expõe as suas cartas na mesa e arrisca-se para ajudar David, transparecendo uma sensação de confiança e de mentora.

Telepatia, pirocinésia, telecinésia e teletransporte são os poderes até agora confirmados que David possui. Para além disso, também descobrimos que Syd é mesmo uma mutante e que possui poderes de troca de corpo (tendo de facto sido ela responsável pelo incidente em Clockworks e não David). Pode ser por ela não saber controlar os poderes; aliás, ela evita tocar em pessoas para não os usar, mas não me parece que tenha tido muita sorte na lotaria com os seus poderes mutantes. Talvez no completo uso das habilidades ela possa usar o corpo de outra pessoa, mantendo o controlo sob o seu próprio corpo, pois de outra forma é um gigantesco risco de vir a perder o seu corpo original.

A atriz Rachel Keller exibiu toda a sua sensualidade neste episódio e Syd Barret mostrou ser muito mais perspicaz do que aquilo que lhe é dado como crédito. A relação entre Syd e David não podia ser mais peculiar, algumas das suas conversas são surrealmente cómicas, – como a história de quando David teve que ir fazer xixi quando estava no corpo de Syd – mas ela genuinamente aparenta estar do lado dele e preocupa-se com ele.

A história do lenhador… vinda do folclore japonês, pela voz do marido de Melanie, ouvimos a história Tsuru no Ongaeshi: Uma garça que foi ajudada por lenhadores e que decidiu pagar-lhes o favor, mas a curiosidade dos lenhadores mandou a garça embora. Será que a curiosidade de Melanie fará mais do que mandar David embora? Será que ela consegue sobreviver? A viagem de Ptonomy, Melanie e agora também de Syd pela mente de David continua… memórias dentro de memórias, a explosão telecinética na cozinha, o excessivo consumo de drogas, a discussão com a namorada, o roubo do consultório do terapeuta e como David e Lenny foram parar a Clockworks… Muahahaha. O Demónio de Olhos Amarelos está sempre à espreita! Serão isto apenas defesas da mente de David? O que é se passa aqui? É interessante como David parece esquecer o Demónio de Olhos Amarelos repentinamente, ficando apenas com uma grande sensação de medo. Será que ele próprio está a manipular as suas memórias devido a um trauma ou estará alguém a fazer isso por ele?

“It felt like you grew up in a haunted house.”

Mesmo anestesiado, e David reduzido à sua forma infantil, as defesas mentais são demasiado poderosas. The World’s Angriest Boy ganha vida e junta-se ao Demónio dos Olhos Amarelos para infernizarem os intrusos num thriller frenético e arrepiante tirado de um filme de terror. Enquanto Syd é perseguida pelos demónios que inexplicavelmente consegue ver e rezamos para que as suas pernas não sejam puxadas de repente, Melanie, por seu lado, vê-se no quarto de infância de David… Não abras o armário! Não pegues no livro!! Olha para trás de ti!!!

 “To be a monster, you first have to do something monstrous”

Ufff, respirar fundo. Quem não entrava mais nenhuma vez na mente de David sei bem eu quem era. Poderemos excluir a hipótese de que David não é mesmo esquizofrénico? Será que para além de poderes ele também não tem na mesma problemas mentais? E terá acontecido algo terrível aos seus pais provocado por ele?

Para terminar, repararam na cena inicial em que Kerry entrou para dentro de Cary? Será que a personagem feminina realmente existe ou faz parte dos poderes de Cary? Mais uma de dentro de um turbilhão de dúvidas.

Legion é uma série que nos envolve e sonda a mente, aciona-nos os neurónios todos ao mesmo tempo e baralha-nos as ideias. É uma série que rapidamente se começa a transformar num vício.

No “Chapter 4” teremos David trancado na sua própria mente devido ao medo do seu passado e os seus companheiros terão que descobrir uma maneira de o ajudar a libertar-se. Até lá, deixem a vossa mente despertar!

E claro, os fãs de mutantes, dos X-Men e de um dos seus mais notáveis membros podem estar muito excitados com a eminente estreia do filme Logan (estreia a 2 de março em Portugal). O 3.º filme focado no herói Wolverine irá contar com a última participação de Patrick Stewart como Charles Xavier e também a provável reforma de Hugh Jackman no papel de Logan. Os críticos louvam o filme como um dos melhores, senão o melhor, de toda a saga e eu tenho a certeza que será épico! Não percam!

Emanuel Candeias