Classificação

7.5
Intepretação
6
Argumento
5.5
Realização
6
Banda Sonora

Confesso que quando vi quem eram os protagonistas desta serie fiquei super curiosa! Ashton Kutcher e Danny Masterson juntos outra vez? Recordou-me dos saudosos tempos de That ’70s Show (suspiro). The Ranch, nova série original de comédia da Netflix, e como já é hábito, todos os 10 episódios da série foram para o ar no dia 1 de abril, contendo ainda mais 10 episódios que irão para o ar ainda durante o corrente ano.

The Ranch traz-nos a história dos Bennett, uma família do Colorado. O pai é dono de um rancho e criador de gado, a mãe dona de um bar na cidade e vivem separadamente. Neste primeiro episódio, Colt (Kutcher), o filho mais novo, antiga estrela de futebol americano semi-profissional, agora um pouco mais em baixo de forma, volta para casa por uns dias, para ir prestar provas para uma equipa ali perto. As discussões com o pai são mais que muitas – na minha opinião, demasiadas – chegando mesmo a fartar um bocadinho. Mas não é mais do que a forma do pai mostrar o desagrado e a mágoa por este seu filho se ter afastado tanto da família, por questões profissionais. O filho mais velho, “Rooster”, vive no rancho juntamente com o pai, ajudando-o nas lides. Não teve as mesmas oportunidades que o irmão e viu-se como que “obrigado” a ficar por ali.

Quando Colt regressa a casa encontra um pai rezingão e principalmente preocupado, ficando depois a aperceber-se que este atravessa um período muito mau, uma vez que não chove há bastante tempo, o que dificulta a alimentação do gado, correndo mesmo o risco de perder o rancho.  Depois de prestar provas e ficar apurado para fazer parte da equipa, a antiga estrela do futebol americano, um bon vivant, decide revelar à família que não foi aceite na equipa. Isto porque o seu desejo, no fundo, é ficar junto de todos e ajudar a cuidar do rancho, já que foi talhado para aquilo, ajudando, a certa altura, ao nascimento de um bezerro. E tudo está bem quando acaba bem e o episódio acaba com uma forte chuvada e a família reunida em amena cavaqueira.

As minhas expectativas para com esta série estavam demasiado elevadas e não queria ter que dizer isto, mas não foi das melhores. No que diz respeito aos diálogos entre o filho mais novo e o pai, fartaram um bocado, as discussões ou picuinhices são tantas que a certa altura perguntava-me se estava a ver uma série de comédia ou drama. O co-protagonista (Masterson) aparece um bocado apagado, a dinâmica entre os atores não é a mesma, o que faz transparecer algumas quebras nas cenas. Adoro o Ashton Kutcher desde que me lembro, em muitas situações ele nem precisa de dizer nada, basta uma das suas expressões (faciais) características para a malta se rir e, pelo menos isso, aconteceu. Apesar de tudo, o ambiente da série é bastante acolhedor.

É certo que estou apenas a falar do primeiro episódio e adorava poder dizer que adorei a série, mas muito francamente, nem por isso. Há séries a que não dou o beneficio do segundo episódio, nem tento, mas esta sim, quero vê-la, quanto mais não seja pelos atores, todos.

Ana Galego Santos