The Slap é um dos pilotos a estrear neste mês de fevereiro, que se baseia numa série de 2011 com o mesmo nome, e numa obra literária. A vida de uma família passa da felicidade à infelicidade num abrir e fechar de olhos, depois de um pequeno incidente em que um homem dá um estalo a uma criança.

A série começa com Hector, a imaginar Connie, uma rapariga por quem se sentirá atraído, algo relatado pelo narrador. De seguida, é surpreendido com uma pequena celebração do seu aniversário, no escritório.

Hector vai para casa, onde tem os filhos e a mulher, Aisha, à sua espera. Pouco depois, Hector continua a pensar em Connie, mas desta vez, imaginando que ela está em casa, com ele. Mais tarde, vemos uma cena de Connie e de Hector, que talvez devamos assumir que aconteceu realmente. O narrador diz-nos, como é fácil calcular alguns aspetos, que se as coisas avançassem com Connie, seguir-se-ia a humilhação pública, o divórcio, o desespero, o suicídio. Logo a seguir, vemos Hector a convidá-la para o seu aniversário. Saltamos então, para a festa de aniversário do protagonista, com a família toda presente. Uma das boas partes deste momento e desta série é que temos um grande elenco. Além de Peter Sarsgaard (Hector), ainda temos Uma Thurman (Anouk), Brian Cox (Manolis), Zachary Quinto (Harry) e Penn Badgley (Jamie).

Os pais de Hector oferecem-lhe uma viagem à Grécia. Aisha não fica muito entusiasmada, e os sogros apercebem-se disso. Tal acaba por terminar em discussão entre Hector e Aisha. O filho de Rosie é bastante mimado e desobediente, dando provas disso em vários momentos. Os adultos debatem vários assuntos, a festa vai decorrendo com alguma tranquilidade e celeridade…

Hector, desejoso de um momento mais a sós com Connie, vê uma oportunidade para isso enquanto os outros conversam e as crianças estão entretidas a jogar basebol, mas Anouk repara que os dois mostram cumplicidade. Hugo, é chamado à atenção por não obedecer ao que lhe é dito, e Harry impõe-se. Quando a criança lhe dá um pontapé, ele perde a cabeça e dá-lhe um enorme estalo. O pai do menino, Gary, acorre imediatamente, e censura Harry, abraçando Hugo, que chora. Os ânimos exaltam-se, Rosie também acorre, e todos começam a gritar. Hector tenta acalmá-los, e parece conseguir por alguns segundos, mas Harry e Gary começam a insultar-se. Ainda assim, as coisas acalmam-se, mas a festa está arruinada.

Hector aproveita a oportunidade para terminar o que está a acontecer com Connie, e conta à esposa que não conseguiu o emprego de que estava à espera. Neste clima, os dois voltam a entender-se.

Achei que pelo primeiro episódio, a série tem potencial. Não é só pelo elenco, é também pela narrativa, porque pela premissa da sinopse, esta família vai desmoronar-se por causa de um estalo dado a uma criança. O mais natural seria ser por causa do caso extra-conjugal com Connie, mas parece que não será esse o fator (pelo menos, o determinante), e isso deixa-me muito curiosa, além de que confere um caráter de originalidade à série. Vamos ver como tudo irá evoluir.

Nota: 7/10

Beatriz Barroca