10×14 – Hero Worship

10×14 – Hero Worship

No episódio desta semana, a equipa de Criminal Minds procura um terrorista com um enorme ego e ao mesmo tempo proteger um herói advindo do incidente provocado pelo próprio terrorista, enquanto Reid continua a lidar com a perda de Gideon no episódio passado.

Parece que os escritores da série têm noção do impacto do episódio passado, pois este último simplesmente mostrou um caso rotineiro da equipa, daqueles que não afetam demasiado a temporada. Mas como em Criminal Minds, cada episódio tem as suas “jóias ocultas”, o episódio não foi assim tão mau.

Como consequência do que ocorreu no episódio passado Reid, como esperado, continua a fazer luto, e recusa a acreditar que o antigo chefe e companheiro de xadrez faleceu. Rossi nota logo que Reid tem estado a passar demasiado tempo no trabalho, mas a sua atenção muda de foco logo depois de uma explosão num café em Indianapolis tomar conta das notícias, comparando este acto de terrorismo com outro que ocorreu anteriormente; a equipa logo estabelece uma relação entre os dois bombardeamentos.

Quando começam a trabalhar com base nessa relação, os detetives notam que o terrorista não planeia terminar os bombardeamentos tão cedo, e está gradualmente a melhorar as suas táticas. A investigação adota um novo rumo quando descobrem que no último acidente um homem foi proclamado herói, ao salvar uma senhora grávida da explosão. Descobrem que o herói é um homem de família, segundo esposo da viúva de um amigo que morreu em Afeganistão. (Yikes!) Por ter roubado o protagonismo do unsub, Allen Archer (o nome do intitulado herói) quase vira a vítima do terceiro bombardeio do terrorista, quando este planta uma bomba caseira debaixo do seu carro.

Felizmente, Reid e Morgan vão ao seu socorro e conseguem salvá-lo. Mas o facto de que Archer soube que o clique que ouviu ao pressionar o acelerador do carro significava que havia uma bomba na sua proximidade, quando que um cidadão supostamente sem conhecimento de bombas não devia perceber a mecânica de explosivos em geral alerta a equipa: o suspeito principal é agora Archer.

O motivo seria a sua necessidade de provar à esposa que era um herói tal como o falecido amigo que trabalhava com explosivos. Archer confessa, graças à competência de Kate, que o pressionou até conseguir a resposta!

Como descobriram o culpado demasiado cedo, já estava à espera de uma reviravolta: Archer apenas provocou a explosão do café; as outras bombas foram feitas por um segundo terrorista, que realmente ficou com raiva de Archer por ter roubado a atenção dos mídia.

Para capturar o unsub, usam Archer como isco. Apesar de descobrirem que o terrorista, James, os ludibriou, conseguem o emprisionar a tempo de evitar mais uma explosão.

Com um vilão genérico, este episódio pode não corresponder as expectativas da maioria dos fãs, mas como mencionei antes, nesta semana a série aborda certos tópicos que provocou alguma reacção da audiência, particularmente de mim:

  • Será que Reid tem um novo interesse romântico, nomeadamente a menina que os ajudou na investigação?
  • Apesar de Reid arranjar um novo parceiro para jogar xadrez – Rossi – Será que o detective se sente melhor em relação à morte de Gideon?

 

6/10

Cátia Neto