Continuamos a trazer curiosidades sobre as tuas séries favoritas! Descobre (ou recorda) algumas sobre Outlander:

1. Outlander é inspirada numa série literária da escritora americana Diana Gabaldon, iniciada em 1991. Com oito volumes já publicados e com um novo já anunciado, esta série é composta ainda por alguns contos passados no mesmo universo da história principal. Existem também duas versões de audiobooks: uma que é a versão completa do material dos livros, narrada por Davina Porter, e outra, mais reduzida, com voz de Geraldine James (Anne). Existe ainda um livro de banda desenhada intitulado The Exile: An Outlander Graphic Novel. Cá em Portugal, os livros são publicados pela editora Casa das Letras.

outlander-books

2. Inicialmente, Outlander tinha sido concebida como um filme que teria Katherine Heigl (Grey’s Anatomy) no papel de Claire Randall.

3. Segundo Ronald D. Moore, o responsável pelo desenvolvimento da série, a equipa decidiu que seria preferível usar certas palavras em gaélico em vez de as traduzir para inglês. Esta decisão vai de encontro à narração na primeira pessoa que mostra a incapacidade de Claire de compreender a língua. A ideia terá sido sugerida pelo produtor David Brown e inspirada em algo similar que ele vira num filme alternativo estrangeiro.

4. Vários membros do elenco que dão vida a personagens escoceses já confessaram vestir os seus kilts sem roupa interior por baixo, que é a forma autêntica de usar esta peça de vestuário típica.

5. Sam Heughan é loiro na vida real e para dar vida a Jamie Fraser, que nos livros é ruivo, tem de pintar o cabelo frequentemente para a série, para ser mais fiel ao personagem original criado por Diana Gabaldon.

6. Falando na autora dos livros, ela fez uma participação no quarto episódio da 1.ª temporada, intitulado The Gathering, onde interpretou Iona McTavish.

diana gabaldon outlander cameo

7. O Castle Leoch da série é, na verdade, o Castelo de Doune, que – segundo investigações recentes – terá sido originalmente construído no século XIII, na Escócia. Localizado numa aldeia de Doune, em Stirling, este castelo já é bem famoso no mundo do entretenimento, tendo também sido usado como a sede da Casa dos Stark, Winterfell, e no filme Monty Python and the Holy Grail. Por sua vez, o Fort William é, na realidade, o Castelo Blackness. Já Cranesmuir é um local fictício e as cenas de exterior são todas filmadas numa aldeia histórica chamada Culross, que está sob a proteção de uma instituição escocesa dedicada à conservação das heranças culturais e naturais do país.