Já aqui mostramos várias curiosidades de séries e desta vez iremos partilhar algumas de Breaking Bad. Curiosos para as conhecer? Vamos a isso!

1. Em 2005, depois de a Showtime, o TNT e a HBO terem rejeitado Breaking Bad, o FX chegou-se à frente e pediu que fosse desenvolvido um piloto da série. No entanto, numa tentativa de atrair mais público feminino, acabaram por dar luz verde a Dirt, protagonizada por Courteney Cox, em detrimento de Breaking Bad. A HBO não terá demonstrado qualquer interesse no conceito da série e o TNT, embora tenha adorado a ideia, considerou que não era possível transmitir uma série em que o personagem principal fosse um dealer.

2. Inicialmente, estava previsto que o set de filmagens da série se localizasse em Riverside, na Califórnia, mas a produção acabou por ser em Albuquerque, no Novo México, por causa de vantagens fiscais.

3. Walter White era para ter 40 anos, mas a AMC achou que, assim, o personagem seria demasiado novo para ter uma crise de meia-idade e por isso pediu que a sua idade fosse mudada para os 50.

4. Tanto a Sony (empresa produtora e distribuidora da série) como a AMC, mostraram-se relutantes em escolher Bryan Cranston para o papel de Walter White por causa dos seus anteriores papéis, que eram sobretudo cómicos. Nomes como John Cusack (Being John Malkovich) e Matthew Broderick (Ferris Bueller’s Day Off) foram pensados para interpretar o personagem principal, mas ambos recusaram e Vince Gilligan, o criador da série, pôde assim escolher Cranston para o papel. As indicações que ele deu ao ator foi que começasse com um nerd ao estilo de Mr. Chips (personagem do filme Goodbye, Mr. Chips) e que se transformasse numa espécie de Scarface.

5. Heisenberg, o alter-ego do personagem principal, é um tributo a Werner Heisenberg, um físico alemão, pioneiro em mecânica quântica e vencedor do Prémio Nobel da Física em 1932.

6. Estava previsto que Jesse Pinkman, personagem interpretado por Aaron Paul, fosse retirado da série após o 9.º episódio. No entanto, Breaking Bad entrou em hiato por causa da greve dos argumentistas e Vince Gilligan, que tinha ficado bem impressionado com a interpretação do personagem, acabou por aproveitar essa paragem para reintegrar Pinkman na série.

7. A greve dos argumentistas parece ter também beneficiado a série de outras formas. Gilligan afirmou isso mesmo numa entrevista ao revelar o facto de a 1.ª temporada ter sido encurtada lhe permitiu alterar os planos que tinha de mostrar o lado maléfico de Walter na season finale. A greve acabou por lhe permitir fazer isso de forma muito mais gradual.

8. Tal como Jesse, Gus Fring (interpretado por Giancarlo Esposito) acabou por aparecer em mais episódios do que aqueles que inicialmente estavam previstos. De uma suposta participação de três ou quatro episódios, Esposito acabou por marcar presença num total de 26. Sobre o personagem, sabe-se ainda que o ator se terá inspirado em Martin Castillo (Edward James Olmos) da série Miami Vice.

9. Tanto Gus como Jesse não era suposto terem os nomes pelos quais os conhecemos. O primeiro ia chamar-se Kesyer Söze (numa referência a The Usual Suspects) e o segundo iria ser Marion Alan Dupree, conhecido pelo seu apelido.

10. Na série, quando os personagens estão a fumar metanfetaminas, na realidade é açúcar. As guloseimas que fazem a vez de droga são produzidas pela The Candy Lady, uma loja de Albuquerque.

11. A decisão de terminar Breaking Bad na 5.ª temporada foi de Vince Gilligan, que não queria cometer o mesmo erro que tantos cometem ao prolongar séries de sucesso até um ponto em que a sua qualidade diminui.

12. Anthony Hopkins é um grande fã da série e depois de ter feito uma maratona de duas semanas em que viu os episódios todos, escreveu uma carta a Bryan Cranston, aclamando o seu trabalho e o dos restantes colegas de equipa pela excelente interpretação, bem como a equipa, comparando a série a “uma grande tragédia shakespeariana ou grega”.

13. Há um remake colombiano de Breaking Bad, intitulado Metástasis, que durou apenas duas temporadas.

14. Para terminar, nos DVDs da última temporada da série pode ver-se um final alternativo em que Bryan Cranston interpreta Hal, o seu papel de Malcolm in the Middle, que acorda com um pesadelo que corresponde precisamente à trama de Breaking Bad. Jane Kaczmarek, sua coprotagonista em Malcolm in the Middle, também pode ser vista nesse final, que funciona como uma homenagem ao filme Newhart.