The Girl Before – 01×01 – Episode 1
| 22 Dez, 2021

[Pode conter spoilers]

A BBC One e a HBO Max uniram esforços para criar uma minissérie inspirada num livro de J.P. Delaney. The Girl Before estreou no passado dia 19 e o primeiro episódio é mais do que satisfatório, mas deixa a sensação de que podia ter sido muito melhor.

O livro é bastante bom, é daqueles que não se consegue parar de ler. A série também se revela empolgante o suficiente, mas falta-lhe qualquer coisa especial que existia no material de origem. A trama centra-se em duas mulheres, Emma e Jane, que viveram na mesma casa em alturas diferentes. Só que aqui a casa é tão ou mais importante do que as personagens. Ou devia sê-lo, pelo menos. Trata-se de uma casa completamente minimalista que acho que faria qualquer pessoa sentir que está a viver num museu e o arquiteto que a concebeu tem uma infinidade de regras descabidas que precisam de ser cumpridas por quem quiser ir para lá morar. O baixo custo da renda torna a casa atrativa no mercado imobiliário, mas não sei como é que alguém consegue imaginar-se a viver assim. Basicamente sem objetos pessoais, com a obrigação de manter sempre as coisas limpas e arrumadas, com tudo tão ao serviço da tecnologia e a possibilidade de ser alvo de avaliação a qualquer altura, para ver se todas as regras estão a ser cumpridas. Parece uma espécie de prisão e não uma casa.

No entanto, acho que é precisamente esta aura de mistério à volta das particularidades da casa e do seu arquiteto a parte mais interessante. No livro, inclusive, é como se a casa fosse também uma personagem e a série não conseguiu transmitir isso, tendo tornado Emma e Jane as verdadeiras protagonistas e perdido demasiado tempo com as suas histórias pessoais e relações. Tendo em conta que a minissérie terá apenas quatro episódios, estou convencida de que a trama acabará mesmo por se focar demasiado nestes aspetos, que em nada são diferenciadores. No livro, também é dada bastante atenção ao questionário que os habitantes da casa tiveram que preencher previamente e aqui sinto que também faltou isso. Quer dizer, basicamente em qualquer série posso conhecer histórias pessoais dramáticas e acompanhar pares românticos ou potenciais interesses amorosos, portanto não era disso que vinha à procura em The Girl Before.

Estes defeitos não fazem da série má, mas reduzem-na a algo menos do que o seu potencial prometia. Todo o episódio é envolvente e é impossível não sentir curiosidade em relação a todos os mistérios que nos são apresentados (mesmo que eu tenha uma boa ideia do que acontece por causa do livro). Contamos também com um elenco bem escolhido, com destaque para David Oyelowo, que é bastante diferente da forma como eu imaginava Edward, mas que se encaixa perfeitamente no papel. Acho ainda que muitos dos tais mistérios nos foram aqui apresentados demasiado cedo. Teria sido muito mais interessante deixar os espectadores a especular e a formar as suas próprias teorias e suspeitas. Acho que houve demasiada informação em The Girl Before para um primeiro episódio.

Vale a pena espreitar, ainda assim, porque serão certamente quatro horas bem passadas. Mesmo para quem leu o livro, talvez haja algumas surpresas, visto que não seria a primeira vez que uma adaptação televisiva introduz mudanças significativas.

Diana Sampaio

Publicidade

Populares

a league of their own

Recomendamos