Absentia – 01×09 – Child’s Play
| 14 Nov, 2017

[Contém Spoilers!]

Começando onde o episódio anterior terminou, Emily foge depois de disparar contra Nick (atingindo-o no colete à prova de bala) e consegue entrar num comboio prestes a partir. Tommy não chega a tempo, mas vê em que comboio ela foi.

Alice acorda no ‘quarto’ onde está presa, não vê Flynn e entra em pânico. Desesperada, consegue tirar os pregos da porta, com as próprias mãos, e escapar do ‘quarto’. Começa a deambular pelos túneis escuros e labirínticos, que parecem ser passagens subterrâneas, até que encontra uma divisão com o tanque a encher-se de água e com Flynn preso lá dentro. Alice consegue abrir o tanque e tirar Flynn. Os dois correm pelos túneis, mas alguém dispara, contra Alice, o que me pareceu ser um dardo tranquilizante.

Num momento de descanso, Emily começa a tentar descortinar o livro de Charles. Tem sarrabiscos bastante negros, mas Emily repara que existem vários desenhos de um tridente, que a fazem lembrar de algo: a marca do aquário de peixes do restaurante do irmão de Dr. Shen, que tem um logótipo de um tridente: a empresa de aquários Tri-King.

Emily entra num hotel e consegue trocar de roupa, comer e beber. Ainda acede a um computador para pesquisar Tri-King; contudo, um homem reconhece-a e Emily tem de fugir, mais uma vez. Na mala de uma carrinha telefona a Jack, para ver se ele consegue descobrir quem encomendou o tanque à Tri-King.

Jack contacta a jornalista Maura para o ajudar e desvenda que o aquário foi encomendado sete anos antes, por Emily (assinado por ela), e enviado para uma morada, que Emily vai investigar.

Nick e Tommy tentam falar com Charles, para descobrir quem é o Sujeito B. Charles apenas diz que o/a amigo/a dele por vezes é ruim e que nas experiências de Dr. Shen era atraído pelo cheiro de doces para o local do tanque. Nick relaciona esse cheiro com um acidente que ocorreu a uma fábrica de melaço, no passado, e que agora está abandonada. O local é nada mais, nada menos, que o mesmo para onde as pistas levaram Emily.

Nick e Tommy não se cruzam com Emily por milagre. No local, Emily encontra as marcas no chão de ter estado lá um tanque, juntamente com uma fotografia, que a leva de volta à cabana onde foi encontrada no primeiro episódio. Aí, descobre um alçapão, que suponho que vai dar aos túneis subterrâneos onde estão Alice e Flynn. Será que a fotografia foi deixada lá propositadamente?

Em frente ao edifício abandonado, Nick e Tommy encontram uma loja com as máscaras brancas que Emily descreveu, o que faz com que Nick deixe de achar que Emily é cúmplice de Harlow e passe a acreditar que ela foi a mentora dele.

Crown traz novidades sobre os cadáveres encontrados no bosque: uns são vítimas de Harlow que nunca tinham aparecido; e outros estavam enterrados há mais de 15 anos, quando Harlow se encontrava fora do país e não podia ter sido o autor dos crimes. A polícia também encontra uma antiga namorada de Harlow, da altura da faculdade, que apresentou uma queixa de violação a dois atacantes, mas como não descobriram o nome dos atacantes, Crown vai conversar pessoalmente com ela. Um dos atacantes era Harlow e quando Crown pergunta quem era o outro homem, obtém como resposta: “Quem disse que era um homem?”. O que nos deixa a possibilidade de o verdadeiro culpado não ser do sexo masculino.

Child’s Play termina com Emily a telefonar a Nick para ir ter com ela, sozinho. Nick aceita, mas deixa Tommy desconfiado. Emily não espera por Nick e começa a descer o alçapão.

Adorei este episódio e agora só falta mais um. Segundo os vídeos promocionais, penso que podemos excluir Emily e Alice da lista de possíveis suspeitos, pois aparecem as duas presas no ‘quarto’. O que não ajuda nada, agora que as probabilidades de o culpado ser uma mulher aumentaram. Tirando Nick, que tem andado com comportamentos estranhos, para mim não faz muito sentido o culpado ser alguma das personagens principais. Também já me questionei se não serão dois os culpados, visto que o indivíduo mascarado aparece ao mesmo tempo que as restantes personagens se encontram noutros locais. Assim, o indivíduo mascarado seria alguém que nunca conhecemos, a trabalhar em conjunto com alguma das personagens principais.

Lá teremos de esperar pela próxima segunda, dia 20, em exclusivo no AXN Portugal.

Ana Velosa

Publicidade

Populares

ramy

calendário estreias

the resident poster

Recomendamos