Classificação

9.8
Interpretação
9.5
Argumento
9.2
Realização
9.9
Banda Sonora

Contém SPOILERS!

E assim chegou ao fim a nossa série! Embora o canal tenha renovado a maioria das suas séries, não o fez com Agent Carter… e nós já sabemos a razão. Embora a temporada tenha sido fantástica, as audiências não o foram e por aí virá um cancelamento na certa. O finale em si deixou bastante a desejar, pois esperava mais ação. Sendo bastante morno, acabou por servir para dar o final feliz a quase todas as personagens.

Terminámos o episódio anterior no terrível cliffhanger da explosão da matéria zero que se encontrava dentro do Dr. Wilkes. A sua morte seria certeira, mas contrariando todas as expectativas, assim que os nossos heróis chegam ao local da explosão, reparam que o cientista está vivo. A matéria zero encontra-se espalhada pela divisão e Wilkes voltou ao seu estado normal. Esperava algo mais desta explosão, já que Wilkes anunciava algo de catastrófico. O twist desta cena acabou por revelar que o objetivo da matéria zero sempre foi chegar a Whitney. A atriz absorve toda a matéria zero e começa a tratar da recriação da explosão que abrirá a fissura entre dimensões.

De modo a evitar uma catástrofe natural, Howard, Jarvis, Samberly e Wilkes começam a construir um aparelho que cria uma fissura, de modo a atrair Whitney. O plano corre conforme esperado e a matéria zero abandona a atriz, o que a deixa bastante afetada. A parte engraçada de todo este processo acabou por ser a traição de Manfredi para salvar a sua amada da matéria zero. Foi adorável vê-lo a visitá-la no hospício onde se encontra. Um amor assim não se encontra todos os dias!

Com o encerramento da fissura e a saída da matéria zero da Terra, tudo volta ao normal. À exceção de Thompson e Whitney, todos acabaram por ter um final feliz, algo que deverá ter sido programado como series finale, já que a série quase ia sendo cancelada na primeira temporada e, dificilmente, irá conhecer uma terceira. Achei intrigante as circunstâncias em que ocorreu a morte de Thompson e o ficheiro misterioso que o assassino levou consigo.

O final atribuído a Daniel e Peggy adivinhava-se desde o início da temporada. Estes dois acabariam juntos, independentemente da renovação da série. No entanto, a cena acabou por ser demasiado forçada.

Sem grandes premissas apresentadas para a terceira temporada, julgo que ficamos por aqui na melhor série da atualidade, tanto no que concerne à imagem, à banda sonora, aos personagens e à qualidade do guião. Tenho pena, mas as audiências nem sempre salvam as séries que o merecem.

Agradeço todos os que acompanharam as minhas reviews desse lado!

Rui André Pereira