Grey’s Anatomy – 12×05 – Guess Who’s Coming to Dinner?
| 24 Out, 2015

Contém spoilers!

Antes de começar propriamente a review, quero fazer o aparte de que, desde há uma semana, o ódio contra Penny se instaurou nas redes sociais. Nada de novo, mas temos de odiar Penny porque ela foi uma das médicas que tratou Derek e porque é a nova namorada de Callie? Não, e eu escolho não o fazer.

O episódio retoma no mesmo ponto onde terminou o anterior, com Meredith a abrir a porta de casa a Callie e Penny. Penny e Meredith reconhecem-se imediatamente, mas nenhuma delas diz nada. Penny tenta esquivar-se ao jantar (teria sido o melhor), mas acaba por ficar. Meredith começa a agir de forma estranha, mas só Alex parece perceber!

Depois de Maggie ter abandonado os preparativos do jantar para ir para o hospital, ficamos sem cozinheira e April acaba por ter de se chegar à frente, porque mais ninguém sabe fazer absolutamente nada. Se bem que até não tinha sido má ideia comer pizza!

Callie vai apresentando Penny aos amigos e a Arizona. Se ninguém prestou atenção ao quanto Meredith estava estranha, Callie também não percebeu que algo se passava com Penny quando esta se tentou escapulir ao jantar.

Até aqui tudo tranquilo, foi quando o grupo se sentou à mesa para comer que as coisas começaram verdadeiramente a intensificar-se. Penny foi o centro das atenções, toda a gente queria saber o que ela fazia e onde trabalhava e foi aí que chegámos à revelação. Meredith teve a amabilidade (ironia total) de dizer que Penny tinha sido a médica que matou (as palavras dela incluíram mesmo matar) Derek. Momento de tensão terrível! Depois disto, foi sempre a piorar, com Amelia a reagir imediatamente (como eu apostava que faria) e a interrogar Penny.

Entretanto chegam Callie (que tinha ido ao hospital ver um paciente) e Owen, que imediatamente percebem que algo se passa. Penny é completamente ‘encostada à parede’! Veio-me à cabeça a palavra bullying e falo muito a sério quando digo isto. Os convidados assistiam ao momento muito atrapalhados e Callie teve de bater na mesa para mandar Amelia parar. Competia-lhe defender Penny, já que mais ninguém o iria fazer. Até me doeu o coração quando Callie descobriu o que se passava ali e começou a chorar!

A mesa do jantar começa a dispersar e Callie e Penny vão lá para fora conversar. Eu adoro Callie, vocês já sabem, mas não gostei da atitude dela. Não estava interessada em ouvir o que Penny tinha para dizer, só queria saber porque é que ela não lhe tinha contado. Ok, Penny podia ter chamado Callie à parte, no início do jantar, mas não me parece o ponto essencial da questão. Penny tinha acabado de ser atacada em frente a toda a gente, não precisava que Callie se virasse também contra ela.

Talvez algumas pessoas não percebam porque motivo eu defendo Penny, mas ela é apenas uma residente de cirurgia que tem de obedecer a uma hierarquia. Pensemos assim, aplicando os factos que conhecemos da situação de Derek, mas com outras personagens: se Jo estivesse a atender um paciente e quisesse administrar um certo tratamento, mas Bailey não concordasse e tomasse outra decisão, seria a opinião de Bailey que seria respeitada. Se a decisão de Bailey resultasse na morte do paciente íamos culpar Jo? Não, porque não tinha sido a decisão dela e não é ela quem manda. Com Penny foi exatamente isso que aconteceu. Ela teve bons instintos, mas foi ‘silenciada’ por alguém que estava acima dela e que achava ser dono da razão. Além disso, o idiota do neurocirurgião demorou séculos a aparecer e Derek morreu. Durante o episódio também me vieram muitas vezes à cabeça lembranças de episódios anteriores, em que os vários médicos do Grey Sloan não foram perfeitos. Os pacientes morrem porque às vezes não é possível salvá-los.

A juntar a toda esta confusão, soubemos por Bailey que Penny tem uma entrevista marcada com ela para ir trabalhar para o hospital. Eu acho sinceramente que ela não devia ir. Vai acabar por ser sempre encarada como a pessoa que matou o Derek e ela própria não se vai sentir bem a ser vista como tal. Seattle é uma cidade grande, certamente ela poderá ir para outro hospital.

Considerações finais:

  • Mais uma vez, Maggie assume o papel de comic relief num episódio que bem precisa! Ela e De Luca têm uma química engraçada que espero que seja bem explorada
  • Agora Meredith já odeia Amelia outra vez! Numa altura em que deviam estar a apoiar-se, estão ao ataque. Vamos precisar de Maggie para pôr estas duas na ordem
  • Fico contente que Ellen Pompeo não tenha tido cenas excessivamente emocionais. As suas capacidades a nível de representação ficam muito aquém do que se devia esperar numa protagonista e são precisamente os momentos mais dramáticos que a denunciam
  • As coisas entre Stephanie e Jo vão começar a azedar muito rapidamente! Ainda fizeram as pazes durante dois segundos, mas a coisa não durou. Mas ok, Steph foi mázinha, eu concordo! Palavras duras, embora possa ser obrigada a concordar um bocad0!
  • Estou completamente rendida a esta Arizona com uns copos a mais! Podemos ter mais em breve, por favor?
  • Penny teve uma atitude muito digna em todo o episódio e senti-me mal pela forma como ela foi tratada. Ainda não a conheço bem, mas estou a gostar muito da personagem. Só acho que será um erro ela ir trabalhar para o Grey Sloan. Não lhe vão facilitar nada a vida!
  • Callie, estou chateada contigo! Espero que possamos fazer as pazes para a semana

 

Diana Sampaio.

Se ainda não conhecem os nossos parceiros de Grey’s Anatomy (Portugal), espreitem aqui. 

Publicidade

Populares

ramy

calendário estreias

the resident poster

Recomendamos