Girlfriend’s Guide to Divorce – 1×01 – Pilot
| 03 Dez, 2014

Girlfriend’s Guide to Divorce é uma das novas séries que estreiam neste mês natalício, e é baseada na obra Girlfriends’ Guide de Vicki Iovine’s. Fala-nos de uma autora de best-sellers, Abby (Lisa Edelstein), que escreveu um livro de auto-ajuda, que, secretamente, fala da sua própria separação do marido. Assim, começa a ouvir os conselhos dos suas amigas que também estão divorciadas, o que a leva a algumas aventuras. O episódio vai-se estruturando em várias regras.

Não é preciso chegarmos a meio do episódio para perceber que este não é um casal feliz, apesar de se manter uma relação saudável conjugada com os filhos, que ainda não sabem do que se passa. Abby é uma mãe responsável, que leva os filhos à escola e socializa com as outras mães, que também são suas amigas. Elas tentam convencê-la a divorciar-se do marido, e depois de lhe mostrarem que é o mais correcto, levam-na para uma makeover. Depois dos divórcios, há sempre novos projectos de vida, e é nisso que estas mulheres querem apostar.

Ao mesmo tempo, vamos vendo as amigas de Abby passarem por esta mudança de vida, o que nem sempre é fácil, pois os casais acabam por ter algumas recaídas. Do outro lado, os amigos que ainda mantém as suas relações aconselham-na a tentar resolver as coisas. Ainda assim, a escritora acaba por ceder à tentação, e vai a um bar, tentar encontrar companhia para uma noite, acabando por ser bem sucedida. Aqui podemos ter um pequeno momento cómico, quando o seu acompanhante a leva para sua casa (irão perceber porquê), mas talvez tivesse sido de interesse terem, de facto, apostado nesse momento cómico. Fica só uma certa estranheza. Com uns percalços pelo meio, a noite acaba por se concretizar como desejado.

Chegada a casa, Abby e o marido discutem, e os filhos interrompem-nos, tendo Jake e Abby que confirmar o que se passa. No dia seguinte, no lançamento do seu novo livro, a autora abre-se às pessoas que foram assistir, explica-lhes o que realmente se passa, mas as suas declarações não são muito bem recebidas pelas suas fãs, o que, provavelmente, não irá favorecer a sua carreira daqui em diante.

Confesso que esperava uma coisa diferente. Não encontrei momentos cómicos que pudessem dar ritmo à série, para não falar que achei que o episódio foi muito arrastado, e, até, desinteressante. Não me “agarrou”, e não me deu vontade de continuar a acompanhar. As personagens não têm grande dimensão ou profundidade, a narrativa também não é nada de significativo… E vocês, o que acham?

Nota: 5,5/10

Beatriz Barroca

Publicidade

Populares

All of us are dead

calendário estreias

the midnight club poster

Recomendamos