Gotham – 01×07 – Penguin’s Umbrella
| 07 Nov, 2014
1x07 - Penguin's Umbrella

1×07 – Penguin’s Umbrella

 

Contém SPOILERS.

Falcone: I envy you, boys. Having nothing to lose must be liberating

Definitivamente, são os maus da fita que reinam em “Gotham” e em Gotham. Grande episódio, “Gotham” teve aqui uma rampa de lançamento para se consolidar nesta Fall Season 2014/2015.

A caça ao homem começou. James Gordon tem a sua cabeça a prémio após Cobblepot ter dado o ar de sua graça na GCPD. Gordon livrou-se de Montoya e Allen e ganhou… Falcone e companhia.

Que grande trapalhada que andava por ali. Fish Mooney ficou um nadinha desesperada por saber que o seu Penguin estava vivo. Harvey passou-se um bocado e emborrachou-se que nem um rei. A força policial de Gotham mostrou ser tão cobarde como se esperava (será que vamos precisar do Batman mais cedo?!). Barbara só atrapalhou. Montoya e Allen passaram para o lados dos fixes (um dos fixes, aliás). E Jim… Oh, Jim. Tu quiseste ser um herói até ao fim.

Este episódio foi o único em que não tivemos o caso da semana. E para quê! Tudo aconteceu neste episódio, a uma velocidade alucinante e foi impossível tirar os olhos do ecrã.

Jim fez a coisa mais racional quando percebeu que aquilo não ia acabar bem para ele. Tirar Barbara da cidade. Ela seria a primeira escolha para magoar o futuro comissário. Depois? Se ele ia morrer, mais valia levar com ele quem pudesse. E o detetive não foi nada modesto nas suas escolhas. Don Falcone e o Presidente da Câmara.

Entretanto, o mandato de captura chega à GCPD. E quem é ele? Isso mesmo, senhoras e senhoras, outro futuro inimigo de Batman. Victor Zsasz. Fiquei aliviada pelo salvamento da ex-irritante dupla da MCU mas foi conveniente demais. ‘Ao menos’, Jim ainda levou uns tiros. Antes de confrontar os dois chefões da cidade, Jim decide ir à mansão Wayne (ri-me bastante quando vi Allen a ser puxado pelos colarinhos pelo Alfred) garantir que, apesar da sua partida, o caso do assassinato dos pais ficaria bem entregue. Doeu-me um bocadinho ver Bruce abraçado a Jim.

Fish Mooney andou mesmo fora de si. Ela não estava mesmo à espera desta, principalmente numa altura em que tudo parecia correr tão bem. Estava deserta de ver o seu confronto com Penguin e não desiludiu. Que chapadão.

Lembram-se da guerra que Oswald falava quando Jim estava prestes a ‘matá-lo’? Aconteceu neste episódio. Mas não foi por Arkham. Penguin esteve no centro de tudo e ele pareceu adorar cada minuto. Para ser sincera, a guerra entre famílias foi hilariante. Com a exceção de Fish, ninguém pareceu levar aquilo verdadeiramente a sério. Morreram pessoas, sim, mas todos sabiam que não valia a pena zangarem-se a valer por causa de Penguin.

Penguin: What drives you? What’s your passion? When you know what a man loves, you know what can kill him  

Há já algum tempo que me andava a perguntar porque é que um chefão da máfia como Don Falcone (que não conquistou aquela posição por acaso) andava tão calmo e não percebia a conspiração de Fish e Nikolai. Mas claro que Falcone tem tudo sob controle. Sabia que ele haveria de ter um esquema qualquer na manga mas não estava à espera daquilo. Então não é que ele e Oswald andam a conspirar em segredo contra Moroni e Fish Mooney? Brilhante! Esta aliança é deliciosa e, agora que nós estamos dentro, só temos que cruzar os braços e vê-los a continuar a brincadeira. Nem quero imaginar no que vai acontecer com Fish… Nem com a loirinha que ela contratou e que está mesmo à mercê de Falcone.

Tenho que confessar que Harvey me fez rir bastantes vezes. A maneira como ele aceitou que estava condenado, a sua atitude ao longo do episódio… Enfim, agora é ver como fica a relação deles depois de terem sido poupados por Falcone. Uma coisa é certa, os tempos em que ele recorria a Fish ficaram para trás…

Nota: 9/10

Maria Sofia Santos

Publicidade

Populares

she hulk poster

Recomendamos