01x06 - Lockdown

01×06 – Lockdown

The Last Ship voltou ao template do episódio “We’ll Get There” focando-se mais nas personagens e na tripulação do USS James de uma forma geral. A grande diferença foi a história de “Lockdown” ser bem mais interessante.

O episódio começou com o Jeter, o Slattery e o Chandler a decidir a quantidade informação a partilhar com a tripulação sobre o ocorrido em Nicarágua. Era escusado tanto detalhe na conversa entre eles, como se algum não estivesse estado presente.
O Jetter e o Slattery preferiam manter a informação contida, mas o Cap. Chandler optou por uma política de divulgação completa. Para trazer alguma luz ao sombrio relato, o Capitão decidiu anunciar também que rumariam em direção aos EUA, o que proporcionou imediato alento à tripulação. Isto provavelmente teria sido o suficiente, mas o Capitão deu um passo maior que a perna quando afirmou que acreditava que a Dra. Scott conseguiria criar a vacina durante o tempo da viagem. Claramente, o Chandler não percebe nada de investigação! E era óbvio que esta expectativa criada ia dar para o torto, como deu.

A investigação da vacina não decorreu como o esperado, com vários macacos a morrer sem a Dra. Scott perceber exatamente o porquê. O Cap. Chandler decidiu, por isso, parar o navio para o caso de ser preciso apanhar mais macacos. Ora, como depois de uma política de divulgação, meteu a pata na poça ao dar esperança demais, o Capitão decidiu não dar muitos detalhes do porquê de pararem a meio caminho. Claro que as pessoas se iriam começar a interrogar e a adivinhar o porquê! O Quincy adivinhou e começou a colocar macacos (do tipo metafórico, infelizmente para o Dra. Rachel) na cabeça do Bacon.
Da desconfiança à paranoia é um pequeno passo e não ajudou que alguém ver a Dra. Scott a atirar “coisas” (cadáveres de macacos) borda fora. As questões começaram. E se ela estivesse a infetar o barco no processo? O pessoal que veio do Nicarágua não estaria mesmo infetado? E eis que no meio da discussão apareceu o tenente Danny Green para se estatelar no chão, desfalecido.

O receio instalou-se de vez. E mesmo com a Dra. Rachel a garantir que tinha 100% certeza não se tratar do vírus, a desconfiança era geral. Até o Cap. Chandler duvidou da certeza da cientista e invocou uma quarentena. Isto gerou tensão e atrito entre a Dra. Rachel e o Capitão, muito bem representados pelos atores que lhes dão vida, Rhona Mitra e Eric Dane.
Os resultados dos testes sanguíneos acabaram por revelara que afinal a doença do Danny era Dengue e por isso a Dra. Rachel estava correta em dizer que não era o vírus.
Todavia o dano à moral estava feito e a tripulação, principalmente a parte incitada por Quincy, começou a duvidar do quão seguro seria permanecer no barco. 16 elementos cujo período de alistamento já havia terminado pediram para voltar para terra. E percebeu-se então a razão do Quincy estar a manipular Bacon e os restantes: ele queria que eles pedissem que o cientista os acompanha-se de forma a garantir que sobreviveriam em terra.

Perante o pedido o Capitão Chandler decidiu reunir a tripulação e finalmente partilhar toda a informação. Começou por revelar as transmissões vindas de terra que alguns elementos monitorizavam, mas cujo conteúdo não revelavam aos colegas. Foi um momento poderoso, embora diminuído por só terem sido transmitidas três, com a última a ser demasiado chapada: “Estamos muito doentes aqui. Alguém tem a cura?”
Após as transmissões, o Capitão passou ao laboratório e pediu à Dra. Scott que explicasse o que estava a acontecer na sua investigação. Ela explicou contando a história da descoberta da vacina para a Febre Amarela, em que Max Theiler por 99 vezes falhou em encontrar a vacina correta, até que à centésima tentativa conseguiu. Agora ela estava a falhar, mas sabe que conseguirá atingir o objetivo. E com a deixa “É fácil acreditar nas pessoas quando estas são bem-sucedidas, mas isso não somos nós.” o Cap. Chandler renovou a sua confiança na Rachel.
O Capitão dirigiu-se ainda aos 16 membros que queriam partir, sublinhando-lhes o direito que tinham em fazê-lo, mas garantido que, a partir daquele momento, o que o USS James fizesse seria feito com o conhecimento de todos, sem mais omissão de informação. Se depois desta garantia ainda quisessem partir, só teriam de parecer no convés no dia seguinte e os meios a que tinham direito para partir seriam-lhes proporcionados. Os 16 apareceram tal como combinado, mas com intenções diferentes: decidiram renovar o alistamento na marinha! Foi também um momento muito bem executado, uma vez que várias das personagens apareceram significativamente ao longo do episódio.

Quanto ao Dr. Quincy, tramou-se por causa da sua tentativa de manipulação e foram-lhe tirados os privilégios que tinha ganho.

Considerações:

– Aquele golpe na cara do Slattery estava tão mal feitinho.

– Não, não mencionei nada de Danny-Kara, não há paciência. Se bem que foi agradável a parte em que o Chandler a repreendeu!

– O Tex disse coisas neste episódio.

– Uma boa história para o episódio, com trabalho de personagem satisfatório tendo em conta o habitual e tensão credível e bem construída. Os aspetos não tão bons foram aquela conversa no início, a relação Danny-Kara como é habitual e a inutilidade do tempo roubado pelo Tex no episódio (não houve bom trabalho de personagem no caso dele).

Nota: 8.1/10

André F. Dias