24LAD-EP5_SC520_DS-5205

Mais um episódio de 24, vamos comentar isto? Atenção aos spoilers!

O episódio começa com o clima de tensão entre Kate e o responsável da embaixada, sobre o facto de a CIA não devia ter intervido na operação, mas a verdade é para ser dita: se Kate não tivesse feito nada, Jack não estaria ali e 24 não podia continuar, portanto ela fez o que devia ter sido feito e da melhor forma possível.

O impasse fica maior quando procuram a chave do drone e aí Kate acaba por sair de onde está para conseguir juntar-se a Chloe e tentar resolver o mistério. [Diga-se de passagem que adoro ver as duas a falarem, acho que fazem uma óptima equipa]

Chloe e o ‘seu mestre’ olham para os registos da chave enviados por Kate a fim de encontrarem algo que prove a inocência do Tenente, e encontram. Os dados são enviados directamente para CIA e a mesma informa o presidente que Jack disse a verdade e somente a verdade.

Passamos àquela ‘velha irritante’, Margot. Que raio de mãe é aquela? Que raio de filha é àquela? Sinceramente não consigo entender qual delas é pior, se mãe ou a filha! Os drones estão prontos a ser controlados, mas (sim existe sempre um mas) ela não esperava que a CIA, ou melhor, o Governo chegasse aos seus planos rapidamente, e os 10 drones que podia controlar, ficaram reduzidos para 6.

Uma coisa que me intrigou durante as imagens do mapa, foi Portugal estar focado mais que uma vez, por um lado gostei de ver o nosso país lá, por outro não, lembram-se de cada coisa! O mau clima instala-se entre o presidente e afins, ao verem que tal era verdade e que ela consegue controlar 6 drones e que supostamente nada se pode fazer…supostamente…

Voltando à CIA, Navarro quer falar com Kate e o assunto não podia ser outro: ela tem de sair da agência, por tudo o que aconteceu com o seu ex-marido e apesar de ela estar a dar uma enorme ajuda para a CIA, mas será que isto vai avante? Nisto, Margot emite um vídeo entre qual explica várias coisas, mas a mais importante a reter é que se o presidente não se entregar no prazo de 3 horas, ela passa a ser a ‘el matadora’!

Aproveitando o facto de estar a falar nesta família de doidos, o Naveed ainda é estúpido ao ponto de enviar o endereço de IP para a CIA localizar (e localizou, mas não como devia ou queria) e mais estúpido ao ponto de ir falar com ‘a loira que não é loira’ e contar-lhe que fez isso… pobre Naveed, que acaba por morrer no final do episódio.

Um dos pontos mais altos do episódio foi o encontro de Jack com o presidente, do qual falaram e se as coisas tiverem de ser feitas para impedir o ataque, é a moda do Jack e não como o presidente quer, Jack é assim: Ou é como ele quer ou ‘sopas’! Mas o ponto mais alto do episódio foi Jack e Audrey e só digo isto: o amor está no ar! Eles foram feitos para ficar juntos, pois aquele olhar diz tudo, o toque, as emoções… Foi um belo reencontro e espero que se cruzem mais vezes!

No final do episódio damos conta que a Kate acha estranho que a localização tenha sido dado tão facilmente e entra em contacto com Chloe e Kate estava certa: a localização foi alterada para um sitio onde acabaram por atacar a equipa da CIA, Kate avisa Navarro para tirar a equipa de lá, contudo os drones são lançados e não se sabe quantos ou quais ficaram feridos ou morreram.

O final do episódio termina com a morte de Naveed, o que já era de esperar, pois pelos vistos já não é o único a saber pilotar drones, mas o pior disto, é que a filha autorizou a morte do seu marido e claro a mãe teve um gozo enorme. Com aquela mulher ninguém se pode meter!

– Como irá desenrolar as coisas entre Jack e Audrey?

– Como irá ficar Kate?

–  O que fará presidente?

 

Nota: 8.4 /10

Ricardo Santos