A nova aposta de oito episódios da Netflix chama-se Unbelievable e é baseada em An Unbelievable Story of Rape (Uma História de Violação Inacreditável), um artigo conjunto do The Marshall Project, uma organização sem fins lucrativos de jornalismo online que se dedica a questões relacionadas com justiça criminal nos Estados Unidos, e da ProPublica, outra organização sem fins lucrativos que faz jornalismo de investigação. Aliás, o artigo ganhou um prémio Pulitzer, mas a série vai também inspirar-se em Anatomy of Doubt, um episódio do programa de rádio This American Life.

A série conta então a história verídica de Marie, uma adolescente que foi acusada de mentir sobre ter sido violada, enquanto duas mulheres detetives investigam o caso atravessando uma reviravolta enorme até descobrirem a verdade.

Criada pela escritora do filme Erin Brockovich, Susannah Grant, juntamente com a CBS TV Studios, a série vai ter como produtores a jornalista Katie Couric e a dupla de Sarah Timberman e Carl Beverly, conhecidos pelos seus trabalhos em Masters of Sex e Elementary. Grant, além de escrever a série, também vai ser showrunner, juntamente com Michael Chabon (John Carter) e Ayelet Waldman (Applebaum).