Grey’s Anatomy – 13×03 – I Ain’t No Miracle Worker
| 08 Out, 2016

[Contém spoilers]

E Arizona está finalmente de volta! O regresso da personagem era por mim muito aguardado, não apenas por ser uma das minhas preferidas, mas sobretudo porque queria ver a reação dela a toda esta situação entre Alex e Andrew, e não desiludiu. Assim que chegou e viu Andrew, mesmo sem proferir uma palavra, disse tudo com a expressão que fez. Como seria de esperar, não esteve cá com paninhos quentes com Alex, mas sinceramente até pensei que pudesse ser pior. Arizona teve um papel muito importante no crescimento de Alex, tanto pessoal como profissionalmente, não esquecendo o mérito do próprio, claro, e isto pode fazê-lo perder tudo. Arizona conseguiu equilibrar muito bem a amizade com cada um dos dois envolvidos e mostrou-se a primeira pessoa a preocupar-se realmente com Andrew. Ele merecia algum apoio, é injusto que não o tivesse, e que ainda tenha de sentir que praticamente todo o hospital está zangado com ele. A asneira foi de Alex, ninguém tem de esperar que Andrew o perdoe ou retire as acusações, ele é a vítima!

De regresso ao hospital está também April, embora ainda não esteja de volta ao trabalho. Apesar de ser uma personagem chata, April é capaz de proporcionar bons momentos e foi bastante relatable quando se mostrou aborrecida de morte por não ter nada que fazer. Os bebés são muito lindos e adoráveis, mas não são propriamente muito interativos, é verdade!

O caso médico do episódio ocupou praticamente todos os médicos. Um cortejo fúnebre sofreu um choque com outro carro, o que resultou na ida da família inteira para o hospital. Mãe, filhos… Até o falecido. Situações caricatas pelo meio, descobriu-se que a filha mais nova tinha acidentalmente chocado com os outros veículos. Kara não via a família há cerca de dez anos e parecia ser considerada a ‘ovelha negra’, situação com a qual Amelia obviamente se identificou. Por isso, a neurocirurgiã acabou a dar um sermão a todos e acabou por ficar tudo bem, contrariamente ao que Jo (e eu) pensava. Até tivemos direito ao milagre da ressurreição!

Antes de a temporada ter começado formulei alguns desejos do que queria que acontecesse este ano na série e um já se concretizou, pois tivemos direito a ver Tucker de novo. Sim, sim, o filho da Dr.ª Bailey que não era visto há anos! Não é que o miúdo começou uma luta na escola? Bailey estava demasiado ocupada para lidar com o assunto, portanto Ben teve de se chegar à frente e fê-lo de forma incrível. Se calhar era escusado aterrorizar o miúdo com prisão e assim, mas good parenting, Warren!

O resto continua na mesma, com Meredith e Riggs a mostrarem uma química óbvia e bastante engraçada, Maggie a não se calar com a rejeição e Mer a não lhe ligar nenhuma. Nem vou voltar a insistir que ela devia contar à irmã que está (esteve, whatever) envolvida com ele! Amelia volta a demonstrar que é uma boa irmã, ouvindo Maggie, e depois senta-a com Meredith e obriga-as a conversarem, mas afinal elas estão mais interessadas em ir comer qualquer coisa.

Este episódio esteve ao nível do anterior, os dois um pouco superiores ao primeiro da temporada, mas por agora não há muitas coisas à espera de acontecer. Temos a questão do que acontecerá a Alex, mas fora isso, tudo bastante parado em termos de enredo. Não estou a pedir mortes nem grandes desgraças, mas histórias engraçadas, como Arizona arranjar uma namorada. Sabe-se que isso deverá acontecer em breve e estou ansiosa por conhecê-la.

Diana Sampaio

Se ainda não conhecem os nossos parceiros de Grey’s Anatomy (Portugal), espreitem aqui!

Publicidade

Populares

ramy

calendário estreias

the resident poster

Recomendamos