138592_9085_pre

10×17 – With or Without You

[Contém spoilers]

Afinal, Derek é um traidor ou não? Deixo-vos a pensar nessa questão enquanto me debruço sobre as outras partes do episódio.

Owen tem um problema de controlo de raiva, não? Há vezes em que se passa completamente! A mãe dele foi admitida no hospital depois de uma queda na banho e, surpresa, surpresa, a velhota tem um namorado mais novo do que o próprio filho. Qual é a panca de Shonda Rhimes com isto? Já o Thatcher tinha uma namorada da idade da Lexie.

Moving on. Owen não gostou nada de saber deste namoro da mãe, acusou logo o homem (John, acho que se chamava John) de se querer aproveitar do dinheiro dela… Claro que para quem está de fora, é fácil presumir que alguma coisa estranha se passa, que há algum interesse pelo meio, mas é injusto partir logo para acusações. Só os dois sabem o que significam um para o outro, mesmo que as outras pessoas não o percebam. Entretanto, Owen agiu como um idiota, falou torto para Amelia, ela ficou chateada, houve um pedido de desculpas e lá acabaram no trailer dele (que antes era de Derek).

Steph anda preocupada porque passou muito tempo em neurocirurgia, a trabalhar com Amelia no caso da Dr.ª Herman, e agora tem muitas horas em atraso em todas as outras especialidades; Jo tirou um bicho do nariz de uma senhora (a mulher nunca mais se calava!!!)

Já Alex pediu ajuda a Meredith num caso e os dois entraram em desacordo. Meredith queria operar, Alex achava arriscado e preferia continuar com o tratamento que tinham usado até ali. No entanto, o paciente queria a cirurgia, queria a possibilidade de uma vida fora do hospital, coisa que com os tratamentos nunca poderia ter. Preferiu o risco a continuar na mesma. E, infelizmente, o risco não compensou. Assim termina também a longa série de cirurgias de Meredith sem perder pacientes.

Claro, se bem se lembram, isto coincide com o regresso de Derek a Seattle. Na semana passada dei-lhe o benefício da dúvida. Já provou que consegue ser um sacana, mas nunca o encarei como um traidor.

Então, através de flashbacks, somos ‘transportados’ para as últimas semanas em DC. Para o momento em que ele se interessa pelo trabalho de uma residente, Renée, (que até é gira, com uns olhos azuis fantásticos) e claramente pensamos que vai acontecer alguma coisa entre eles. E acontece, mas parece que Derek não é mesmo um traidor. Renée beija-o, mas ele diz que é casado e ama a mulher. Muito bem, Derek! (Arizona, custava muito teres feito a mesma coisa com a Lauren? Até o idiota do Derek foi capaz!)

No entanto, por ele ter tomado esta posição com Renée, não significa que as coisas com Meredith estejam bem, que não estão. Mas aqui Shonda volta a provar que os McDreamy são o seu casal protegido. Aquele que passa por muitas tempestades, mas que acaba sempre por resolver as coisas. Com Derek a confessar que afinal DC não era ‘tudo’, mas sim Meredith, parece que vamos tê-lo de volta. Porque Meredith percebeu que pode viver sem ele, mas não quer. A sério que pensei que ela ia dar uma de Callie e tivesse percebido que afinal está melhor sozinha do que na relação! Mesmo assim, acho que isto não vai se vai resolver assim tão depressa.

O episódio já estava quase no fim e nem tinha dado pelo tempo a passar. É sempre bom sinal, principalmente num episódio que não traz muito de novo.

Nota: 7,5/10

Diana Sampaio.

.

Se ainda não conhecem os nossos parceiros de Grey’s Anatomy (Portugal), espreitem aqui.