White Gold – 01×01 – Salesmen Are Like Vampires (Pilot)
| 28 Mai, 2017

White Gold é uma série britânica protagonizada por Ed Westwick (Gossip Girl) que se centra no dia a dia de um vendedor de janelas, Vincent Swan, após a revolução industrial de plástico isolador de janelas, the white gold, como lhe chamam. Vincent Swan (Ed Westwick) está há seis meses a trabalhar na Cachet Windows, em Essex, como diretor da equipa de vendas depois de ter sido despedido de um trabalho de vigilante mal pago.

O modelo da série é interessante, é literalmente Vincent a contar a história para a câmara, falando diretamente ao espectador enquanto as tramas se vão desenvolvendo. Aí começa a comparação inevitável ao grande filme com Leonardo Dicaprio, Wolf of Wall Street.

O episódio começa com Vincent a vestir-se, ao som de uma música bastante chamativa, de forma a criar uma aura de charme para o personagem. De certa forma, aquilo pareceu uma evolução da cena de Risky Business de Tom Cruise com uma tentativa de se aproximar ao início de Wolf of Wall Street. De facto, é mesmo isso que o episódio transmite: uma tentativa falhada de reproduzir o impacto do filme no pequeno ecrã, já que a série se baseia simplesmente numa equipa de vendas dos anos oitenta.

Há cocaína, há mulheres, há dinheiro. Não tanto como na bolsa, mas a ideia é essa.

Vincent leva o episódio todo a explicar os ‘quês’ e ‘porquês’ de como vender algo, os diferentes processos de vendas porta a porta. Vender gelo a esquimós é uma das expressões que usam na série como o ideal de um vendedor dos anos oitenta. Para quem conhece vendas, essa era a moda da profissão na altura – o impingir e o enganar para levar as poupanças às pessoas. Vincent leva-nos a conhecer a sua equipa de vendas – Tweedle Dumb and Dumber (ou seja, Brian Fitzpatrick e Martin Lavender) – que representam dois tipos completamente diferentes de vendedores: o confiançudo com a mania que é esperto e o simpático e educado que não consegue impingir nada a ninguém .

Conhecemos a família de Vincent no início do episódio, Sam – que descobrimos que Vincent anda a trair no final do episódio (clássico Wolf of Wall Street) com a mulher de um antigo colega de trabalho – e os seus dois filhos.

E espremendo bem espremido, não há mais nada para além disto. Sim, Vincent é um personagem que é difícil de detestar, apesar de ser claro que ele não tem escrúpulos nenhuns e é um autêntico bandido. Fãs de Gossip Girl e do nosso antigo Chuck Bass, vão adorar! Ele está igual ao Chuck Bass. Mas se tirarmos Ed Westwick da equação, então a série não promete nada de relevante, não tem mais nada que chame realmente à atenção.

Resta esperar que haja algum desenvolvimento interessante, já que este primeiro episódio não trouxe nenhum fio condutor para os próximos episódios, para além de nos apresentar a ideia e os personagens envolvidos.

É daquelas que os apaixonados das vendas vão adorar, que os fãs de Ed vão adorar, mas apenas para passar tempo e não com o intuito de ser uma grande série com um grande impacto e desenvolvimento. Ainda por cima, são trinta minutos de episódio… Passa rápido.

Joana Henriques Pereira

Publicidade

Populares

heartstopper

westworld poster

Recomendamos