Continuamos a trazer curiosidades sobre as tuas séries favoritas e desta vez vamos dar a conhecer-te algumas sobre Pose:

1. Steven Canals, um dos criadores, confessou ter apresentado o conceito da série umas 150 vezes até ter recebido um sim de Ryan Murphy.

2. Pose tem o maior elenco trans da história das séries e é também pioneira ao ser a primeira a centrar-se em personagens também eles transgénero e queer, bem como latinos e negros. Ao mesmo tempo, muitas das pessoas que estão atrás das câmaras também representam a comunidade LGBTQ+. Em termos mais concretos, há 140 elementos da equipa e do elenco que são trans e existem ainda 35 personagens LGBTQ+ que não são transgénero. Janet Mock é a primeira mulher trans de cor a ser contratada como argumentista, produtora e realizadora numa série de televisão.

3. Jennie Livingston, a realizadora de Paris Is Burning, um aclamado documentário sobre a ball culture em Nova Iorque, é consultora em Pose. Aliás, o seu documentário foi também uma parte importante em termos de inspiração para a série.

4. As experiências dos próprios atores e argumentistas em questões como assédio, abandono, viver na rua e sustentarem-se com recurso a prostituição foram incorporadas na trama. Dominique Jackson, que dá vida a Elektra, falou sobre o assunto, dizendo que queria que a sua “personagem continuasse simplesmente a ser fantástica e fabulosa”. Contudo, tinham de “contar a história e trazer a realidade dela”, de forma a mostrar ao público que a situação de sem-abrigo no seio da comunidade trans ainda é muito frequente.

5. Além da experiência pessoal, Pose vive muito da inspiração em mulheres trans da vida real e em mentores dos ballroom. Pray Tell vai “buscar” muita coisa a Junior LaBeija, um icónico mestre de cerimónias; Blanca Evangelista tem características de Angie Xtravaganza e Avis Pendavis, duas mães icónicas da ball culture; Angel partilha com Octavia St Laurent e Carmen Xtravaganza a ligação ao mundo da moda; Willi Ninja, um famoso bailarino e coreógrafo, ajudou a modelar Damon; e Elektra também reflete partes das vivências de Crystal LaBeija, a quem é muitas vezes atribuída a criação do sistema de houses, e Dorian Corey, cuja história sobre um cliente morto escondido no apartamento passou para a narrativa da série. Por fim, pensa-se também que Candy se inspira em Venus Xtravaganza, uma prostituta trans que foi encontrada morta.

6. Ryan Murphy, outro dos criadores da série, não teve dúvidas acerca de escolher Mj Rodriguez para dar vida a Blanca Rodriguez.

7. Indya Moore, que dá vida a Angel Vasquez, também fez testes para o papel de Blanca e considerou que este lhe era mais adequado. No entanto, depois de os criadores da série terem visto o desempenho de Indya na audição para Angel, decidiram que a sua escolha não poderia ser outra. No entanto, Indya revia-se “nos sentimentos de Blanca e na forma como ela se sentia em relação à casa da sua família e como queria dar um exemplo de uma família carinhosa sem competição”, algo que não lhe aconteceu em relação a Angel. Ainda acerca de Moore, vale a pena mencionar que fez parte da House of Xtravaganza, uma das mais lendárias da cena ballroom, e, tal como Angel, trabalhou como modelo.

8. Pose não se trata da primeira vez que Mj e Indya trabalharam em conjunto, sendo que essa honra cabe ao filme Saturday Church, também centrado na cultura ballroom. Por sua vez, Mj já tinha também trabalhado com Billy Porter anteriormente, num revival teatral do musical RENT. Não é de estranhar, portanto, que sejam mesmo os dois a fazer as suas cenas de canto na série.

9. Angelica Ross, que interpreta Candy na série, pensou que tinha dado cabo da sua audição. Na verdade, aconteceu precisamente o contrário e Murphy ficou satisfeito com o seu desempenho. A personagem aparece pouco nos dois primeiros episódios porque esses tinham sido escritos antes da audição de Ross e a personagem conquistou posteriormente mais tempo de antena.

10. Tatiana Maslany (Orphan Black) foi escolhida para integrar o elenco da série, mas houve algumas alterações e o papel com que a atriz ia ficar acabou por ser reescrito, dando origem a Helena St. Rogers, a professora de dança de Damon.

11. Frederica Norman, a magnata do imobiliário interpretada por Patti LuPone, é em parte inspirada em Leona Helmsley, uma mulher de negócios americana que foi condenada por evasão fiscal.

Conhecias alguma destas curiosidades sobre Pose?