Twin Peaks estreou em 1990 e durou duas temporadas, mas o sucesso permaneceu. Ascendeu ao estatuto de série de culto e, mais de vinte anos depois, está de volta. Fica a saber algumas das curiosidades mais antigas, relativas à série original:

[Contém spoilers]

1. O piloto de Twin Peaks foi inicialmente apresentado como um telefilme de duas horas, mas acabou por ser dividido em duas partes. Ainda acerca do piloto e do seu guião original, lá o Xerife Harry S. Truman chamava-se Daniel “Dan” Steadman.

2. A série era para se ter chamado Northwest Passage, mas o nome acabou por ser alterado.

3. Os criadores da série, Mark Frost e David Lynch, nunca tiveram intenções de revelar quem era o assassino de Laura Palmer. No entanto, a ABC forçou-os nesse sentido, alegando que as pessoas viam a 2.ª temporada precisamente para descobrir a resposta a esse mistério. Quando o ator Ray Wise foi informado de que o assassino era o seu personagem, Leland Palmer, pai de Laura, mostrou-se muito triste, uma vez que tinha esperanças de que não fosse ele.

4. A população de Twin Peaks era para ser composta por apenas 5120 pessoas. No entanto, na altura, havia uma reação negativa por parte do público a séries passadas em ambientes rurais  e as cadeias televisivas receavam que a restante população americana não se conseguisse identificar com algo passado numa localidade mais pequena. Assim sendo, a ABC pediu que o sinal que indicava o número de habitante de Twin Peaks tivesse o número de 51201. Contudo, num livro sobre a série que foi publicado em 1991 pode ver-se a ‘verdadeira’ população.

5. A personagem Madeleine Ferguson, prima de Laura Palmer, também interpretada por Sheryl Lee, foi criada porque David Lynch ficou tão impressionado com a atriz que a queria ter na série a tempo inteiro.

6. A personagem Josie Packard chamava-se originalmente Giovanna “Jo” Pasqualini Packard e era suposto ser interpretada por Isabella Rossellini, que andava a sair com David Lynch na altura. Isto porque a personagem tinha sido escrita como sendo italiana, mas acabou por ser a atriz chinesa Joan Chen a ficar com o papel.

7. O Dr. Lawrence Jacoby é baseado no já falecido etnobotânico Terence McKenna. A sua aparência física, bem como o modo de vestir e o facto de ambos serem profissionais das artes liberais são muitas das coisas que têm em comum. E enquanto o personagem passava férias no Havai e tinha uma esposa havaiana, McKenna vivia no Havai. Para terminar, o Dr. Jacoby tem um candeeiro icónico com a forma de um cogumelo e McKenna dedicou-se a estudar e a escrever sobre a cultura dos cogumelos psicadélicos.

8. Miguel Ferrer foi escolhido para o papel do Agente do FBI Albert Rosenfield depois de David Lynch o ter visto interpretar Bob Morton em Robocop (1987).
9. Steven Spielberg, que é um grande fã de Twin Peaks, era para ter realizado o primeiro episódio da 2.ª temporada, mas David Lynch decidiu deixar a realização ao seu próprio encargo.

10. O One-Armed Man (O Homem de Um Só Braço), inicialmente só iria aparecer no episódio piloto, como homenagem ao filme The Fugitive (1963). No entanto, depois de David Lynch ter escrito a versão europeia para o final do episódio, decidiu usar o personagem para recitar o infame poema Fire Walk With Me. Muito impressionado com o desempenho de Al Strobel, Lynch decidiu tornar o personagem parte integrante da mitologia da série, dando um papel recorrente ao ator.

11. Don S. Davis, que deu vida ao Major Garland Briggs, considera a série o melhor trabalho que teve como ator. Aliás, ele era para ter ido a um casting com David Lynch, mas não teve sequer de ler para um papel, limitou-se a encontrar-se com o criador da série, que gostou tanto dele que lhe escreveu um papel à volta da química que este demonstrou com outros elementos do elenco.

12. Havia planos para desenvolver um spin-off de Twin Peaks centrado em Audrey Horne, interpretada por Sherilyn Fenn. Tal nunca se concretizou, mas Audrey inspirou David Lynch na criação da personagem interpretada por Naomi Watts no filme Mulholland Drive (2001).