Já aqui mostramos várias curiosidades de séries e desta vez iremos partilhar algumas de ER. Curiosos para conhecer algumas? Vamos a isso!

1. A série nasceu como ideia para um filme que seria realizado por Steven Spielberg. No entanto, com o desenvolvimento do projeto, Michael Crichton achou que o guião daria uma boa série e entretanto Spielberg também já tinha outro projecto.

2. A personagem de Julianna Margulies, Carol Hathaway, era suposto ter tido morte cerebral por causa de uma tentativa de suicídio no episódio de estreia. No entanto, como a personagem foi bem recebida pelo público, acabou por continuar na série.

3. Os produtores queriam que Carol deixasse de ser enfermeira para se tornar médica, mas Julianna Margulies opôs-se à ideia. Isto porque achava que a sua personagem teria tanto orgulho de ser enfermeira, que não consideraria mudar de carreira. No entanto, esta troca de profissões foi usada mais tarde na série, com a personagem de Maura Tierney, Abby Lockhart.

4. Doug Ross, personagem interpretado por George Clooney era frequentemente visto de cabeça baixa, mas isto acontecia porque o ator tinha dificuldades em lembrar-se da terminologia médica mais complicada, portanto havia ‘cábulas’ em cena, quer fossem escritas em lençóis ou fichas médicas.

5. O nome do Dr. John Carter foi inspirado no protagonista de A Princess of Mars, um livro de ficção científica da autoria de Edgar Rice Burroughs. Isto porque o criador de ER, Michael Crichton, que também fez vários trabalhos dentro deste registo, considera a obra de Burroughs uma grande influência.

6. Julianna Margulies fez audições para o papel de mulher do Dr. Mark Greene.

7. Os personagens de George Clooney e Julianna Margulies eram para se ter chamado Tom Ross e Barb Hathaway.

8. Michael Beach foi sugerido por John Frank Levey, diretor de casting, para o papel do Dr. Peter Benton. No entanto, John Wells, showrunner e produtor-executivo de ER, achou que havia algo que faltava a Beach e, em vez dele, escolheu então Eriq La Salle para o papel.

9. Gloria Reuben (Jeannie Boulet) e Erik Palladino (Dave Malucci) deixaram a série porque achavam que os seus personagens eram pouco valorizados.

10. Já Kellie Martin (Lucy Knight) não conseguiu continuar numa série médica porque tinha perdido a irmã há pouco tempo.

11. Glenne Headly, que interpretou a Dr.ª Abby Keaton em nove episódios, estava grávida quando assinou contrato com a série. Primeiro, pensou-se em aproveitar a gravidez da atriz, mas houve uma mudança de ideias, pensando-se que o público teria dificuldade em aceitar que o Dr. Carter tivesse uma relação com uma mulher grávida.

12. Num dos episódios foi aproveitada uma piada pessoal dos atores. Isto aconteceu num episódio em que o Dr. Romano está a mostrar a prótese aos médicos. Era costume fazerem uma brincadeira por Paul McCrane ter sido um dos vilões do Robocop, então chamavam-lhe ‘Robodoc’ e a piada foi incluída precisamente nesse episódio.

13. Depois de Laura Innes (Kerry Weaver) deixar a série, em janeiro de 2007, a NBC foi pressionada pela GLAAD (Gay & Lesbian Alliance Against Defamation) a introduzir mais personagens gay na história.

14. Houve um episódio de ER feito ao vivo. Foi em 1997, num episódio chamado ‘Ambush’. Para prevenir falhas técnicas e/ou esquecimento de diálogos, os produtores tinham atores extra preparados para improvisar, mas não foram necessários.

15. Por causa da falta de tempo e de verbas para construir um set, o episódio piloto da série foi filmado no Linda Vista Community Hospital, um hospital de Los Angeles que deixou de funcionar em 1990.

16. A série devia ter terminado na 14.ª temporada, mas a greve dos argumentistas deixou os produtores e a NBC sem episódios suficientes para ‘encerrar’ as histórias dos personagens. Por causa disso, houve uma temporada a mais do que o previsto.

Conhecias alguma destas curiosidades de ER ou nem por isso?