spoil

A minha relação com os spoilers nem sempre é fácil de explicar… Posso dizer que tenho um duplo sentimento em relação a eles e que tanto os odeio e fujo deles, como fico grata por eles. Tudo depende…

É claro que é óptimo ver um episódio sem fazer ideia do que vai acontecer. Para o bem ou para o mal, não saber também me impede de criar teorias à volta disso, o que costuma ser positivo. Em relação à maioria das séries, os spoilers não me incomodam muito. Então se estivermos a falar de comédias, não me incomodam nada, porque vejo pelos momentos cómicos, não tanto pela história.

Agora se estivermos a falar de Once Upon a Time e de Grey’s Anatomy (aliás, as suspeitas do costume, vocês já sabem que são as minhas preferidas), o caso é, de facto, complicado. Normalmente vejo OUAT já toda spoilada, que a minha melhor amiga faz-me destas coisas. Ela começa a dizer “Isto não foi bom para a Regina”, o meu coração não aguenta, começo a puxar por ela e acabo toda spoilada antes de conseguir ver o episódio. O que nem é mau, uma vez que fico emocionalmente preparada. Aquele final de temporada ainda me está entalado! Emma e Robin, vocês estão na minha lista negra -.-

Grey’s Anatomy é aquela série cujos spoilers dão mesmo cabo de mim. Já tive várias fases: ver os spoilers todos e sofrer com eles, com as expectativas, com as minhas teorias do que pode acontecer; ver sem qualquer spoiler, o que até é o que funciona melhor, porque não especulo nem sofro por antecipação; nem ter tempo de me preocupar com spoilers porque não tenho tempo livre para isso. É isso que me acontece agora. Até posso ver qualquer informaçãozita antes do episódio, mas não tenho muito tempo para deprimir com isso e é melhor assim. Já passei várias temporadas a sofrer por antecipação, a sonhar com isso e a supor as mais criativas crueldades porque de Shonda Rhimes nunca se pode esperar além da crueldade nua e crua.

O que mais me irrita nos spoilers é que são manipuladores. Os sneek peaks e as promos mostram coisas fora de contexto que assim são capazes de aterrorizar e que devidamente encaixadas nos episódios afinal não são assim tão más. E depois acontece aquela situação de dizermos “Não, não vai acontecer nada, só nos estão a fazer acreditar que sim”. E depois acontece e é como se levássemos um murro no estômago! Isso não se faz e eu não volto a meter a mão no fogo por nenhum personagem. Arizona, esta é para ti!

Agora confesso que sou daquelas que quando ouço dizer que alguém morreu em determinada série, vou logo descobrir quem foi. Dá-me mais vontade de ver o episódio, funciona como uma espécie de incentivo. Quanto às séries que não vejo, gosto na mesma de saber quem morre, nem que seja para que um amigo possa desabafar sobre o assunto comigo 😛

Hum, quanto a séries que já terminaram, mas que eu estou a ver pela primeira vez, também me podem spoilar à vontade. Ou eu própria trato de investigar… Foi assim com L-Word e One Tree Hill.

Vocês, gostam de spoilers ou nem por isso?

Diana Sampaio.