Classificação

6.5
Interpretação
5
Argumento
5
Realização
6.5
Banda Sonora

[Pode conter spoilers]

The Girlfriend Experience está de regresso para uma 3.ª temporada. O primeiro episódio da série de antologia dramática criada por Lodge Kerrigan, Amy Seimetz e Anja Marquardt volta quatro anos depois de ter saído a 2.ª temporada, que foi alvo de algumas críticas.

O primeiro episódio da 3.ª temporada conta com 30 minutos e é onde conhecemos Iris (Julia Goldani Telles), uma jovem que estuda neurociência numa universidade da Ivy League e que decide  abandonar a escola para se mudar para Londres e ingressar numa startup de tecnologia que está a estudar o comportamento humano. Quando começa a explorar o mundo transacional da “Girlfriend Experience” aprende rapidamente que as sessões com cliente fornecem algumas vantagens no mundo da tecnologia. Iris parece ser também uma jovem que se encontra numa luta interior constante pois quer ajudar o pai que sofre de Alzheimer e ao mesmo tempo seguir o caminho “correto” e “certo” na sua vida, mas nem sempre conseguirá fazê-lo.

Neste arranque da 3.ª temporada de The Girlfriend Experience, é-nos apresentada também Tawny (Alexandra Daddario), amiga e conselheira viajada de Iris, e conhecemos ainda a empresa onde Iris pretende (e acaba por conseguir) ingressar, The V. Esta é uma empresa tecnológica, mas que parece ser uma agência de prostituição do futuro e usa gadgets para satisfazer os pedidos dos seus clientes. Iris está interessada nisso, pois acha que com este trabalho ficará com conhecimentos que podem ajudar na sua área académica.

É de referir que este episódio está bem conseguido a nível de cinematografia e até interpretação. No entanto, acaba por ser muito entediante e aborrecido. O argumento não é coeso e acaba por ser pouco percetível, assim como a realização, pois há cenas que se passam que não se percebe se estão no passado, presente ou futuro, o que confunde quem está a assistir.

Sendo uma série de antologia, tal como Black Mirror ou American Horror Story, o primeiro episódio desta temporada tenta ter um cunho sexy e ousado, mas consegue soar a cliché e vulgaridade. Pelos comentários, agradou a muitos fãs por ter semelhanças com o plot da 1.ª temporada, ainda que pensassem que esta série tinha sido cancelada, pois a última temporada foi para o ar em 2017.

Poderia ficar tentada a começar a ver esta série desde o início, mas tendo em conta este episódio, acabo por não ficar convencida.

Margarida Rodrigues Pinhal