Perdida – 01×01 – El Español
| 09 Jun, 2020

[Não contém spoilers]

Perdida é uma série com origens colombianas e espanholas produzida pela Atresmedia para a Antena 3 e que chegou agora a Portugal através da Netflix. A série tem como criador Natxo López e argumento de Ruth García e David Oliva, que trabalharam numa série que também passou em Portugal, Los Protegidos.

No primeiro episódio assistimos à detenção de Antonio por estar a transportar droga, mas tudo o que levou àquele momento tem muita importância e será relevado aos poucos através de flashbacks durante os pouco mais de 40 minutos de duração. É Daniel Grao, conhecido por uma passagem nas séries GigantesSin Identidad, a assumir o papel principal. Além de Antonio, a outra personagem em destaque é Angelita, personagem assumida por Adriana Paz. Para quem viu Vis a Vis, a cara não vai ser estranha, visto que ela participou no sucesso espanhol como Altagracia e se na altura fez um bom papel, no primeiro episódio de Perdida também gostei bastante da sua prestação.

O episódio vai alternando entre os primeiros dias de Antonio na prisão; a vida, não muito ética, de Angelita, que se torna na advogada dele e os já referidos flashbacks que ajudam a encaixar todas as peças. Com filmagens entre Espanha e Colômbia também sabemos que vamos contar com bons cenários. As trocas entre, por exemplo, a fotografia de praia com a prisão ajudam a um carrossel de emoções que a série pretende.

Gostei bastante da interpretação, acho que o elenco está muito bem escolhido, principalmente as duas personagens principais do episódio em análise, Antonio e Angelita, e estou com alguma curiosidade de ver outros que ainda tiveram uma pequena participação, mas que, pelo que se percebeu, vão ser essenciais ao desenrolar da história. Já sobre a realização e argumento, penso que foram muito bem conseguidas as mudanças de tempo na história entre o presente e o passado, acabando por ser de fácil compreensão, o que nos ajudou a situar; há séries que não são assim. Já a banda sonora não me ficou na memória nem acho que seja esse um grande trunfo.

A 1.ª temporada tem onze capítulos e se seguir o tom de mistério e ritmo do primeiro episódio pode ser alvo de uma boa maratona até porque há várias perguntas que necessitam de resposta e se os episódios já estão todos disponíveis nós gostamos de ter as respostas o mais rápido possível, não é? Sei também, pelo que li, que uma 2.ª temporada ainda não está confirmada e por isso vou desejar é que o final do 11.º episódio não seja um cliffhanger daqueles de arrancar o cabelo…

Perdida não é uma série de eleição, mas tem as suas qualidades e, pelo menos a mim, deu-me vontade de ver o episódio seguinte e quando assim é que mais podemos querer mais?

Bruno Pereira

Publicidade

Populares

a league of their own

Recomendamos