Classificação

6
Interpretação
5
Argumento
7
Realização

(Não contém spoilers)

Vagrant Queen é a mais recente série de ficção cientifica do Syfy, que teve a sua estreia no Syfy US no dia 27 de março e que chegará ao Syfy Portugal no dia 23 de abril. A série é uma adaptação da Vault Comics e centra-se em Elida (Adriyan Rae), uma jovem que seria a futura rainha, mas que depois de um ataque por parte da República acaba por ficar órfã e tornar-se uma fugitiva. Quando o seu amigo de longa data, Isaac (Tim Rozon), afirma que a mãe de Elida está viva, estes partem à descoberta, sendo levados para o seu antigo reino onde se encontra o seu velho inimigo, o Comandante Lázaro (Paul du Toit).

Pouco é o que tenho a dizer sobre o primeiro episódio da série a não ser que não gostei muito deste. As minhas expectativas, tendo por base somente a premissa anteriormente apresentada, já não eram muitas, mas mesmo assim ainda conseguiu ser pior do que eu estava à espera.

Eu gosto de séries/filmes/livros de ficção científica, sendo que existem muitas boas obras desse género, e foi por esse motivo que dei oportunidade à série, mesmo a premissa em si sendo bastante básica e já imensamente explorada. Já para não falar que este género requer algum cuidado, uma vez que pode cair no ridículo (não só este género, é verdade, mas penso que neste a probabilidade de algo assim acontecer é muito maior).

Aqui não foi tanto esse o caso, apesar de ter havido um momento ou outro que eu achei um pouco ridículo – mesmo sabendo que estes eram supostamente para serem cómicos e, portanto, fazer as pessoas rir (coisa que não aconteceu e eu dispensava bem porque não acrescentaram absolutamente nada ao episódio e fizeram-me perder ainda mais a vontade de ver os restantes). Para além disso, e dado que a premissa já era básica, pensei que eles fossem tentar fazer algo diferente (se isso é possível com a referida premissa), mas senti que não fizeram muito esforço para tentar criar essa diferença e dessa forma conseguir gerar interesse no espectador.

No final do episódio senti que não iria perder muito se ficasse por ali. Há séries que apesar de não terem um primeiro episódio forte que cria logo aquela vontade de maratonar tudo de uma vez, ou então deixar-nos desesperados com a espera da saída do próximo episódio a verdade é que por um motivo ou outro até conseguem criar um certo interesse que nos leva a querer ver nem que seja só mais um episódio. Aqui não foi o caso. Não despertou de todo o mínimo interesse em mim que me fizesse querer ver o segundo episódio.

E vocês, vão ver? Ou já viram?

Cármen Silva