Classificação

6
Interpretação
7
Argumento
5
Realização
4
Banda Sonora

Contém Spoilers!!

Room 104 é uma série de antologia que se passa num único quarto e retrata a história de várias pessoas que lá passaram.

Aventurei-me a ver o primeiro episódio da 3.ª temporada sem nunca antes ter visto outro episódio e, talvez por isso, tenha ficado tão confuso com este curto episódio. Em apenas 24 minutos conhecemos a história de dois irmãos que estão a jantar juntos. Aos poucos e poucos vão-nos alimentando mais alguma informação sobre o duo, de modo a que conseguimos ir fazendo as ligações; gostei desse detalhe, em vez de despejarem apenas a informação.

Até perto da parte final, tudo se encontra percetível, uma história de uma relação entre irmãos que se deteriorou, com ciúmes e dinheiro metido à mistura, não foi preciso muito para perceber o que ia acontecer entre Remus (interpretado por Luke Wilson) e Roma (Christine Woods). Aliás, os próprios nomes, alusivos à história entre Remo e Rómulo dão a entender isso. O motivo foi o espaço que Roma tinha conseguido adquirir, o que, tudo leva a crer, iriam transformar num hotel, até que chega a terceira e última personagem deste episódio, Swofford, e as coisas tornam-se estranhas. Não sei dizer se um estranho bom ou mau, interessante ou aborrecido. Swofford leva com uma bala, mas não morre, sopra e consegue matar, e parece ser capaz de tornar-se em quem come.

Talvez se eu tivesse visto as outras duas temporadas esta parte pudesse fazer mais sentido, tal como em American Horror Story, em que, apesar das temporadas serem todas antologias, acaba por haver um fio condutor entre as mesmas. Ao que tudo indica, mas posso estar completamente enganado, este primeiro episódio parece ser o antecedente que levou à construção do hotel, onde acontecem as variadas histórias ao longo da temporada.

A única cena que me pareceu mais fraca foi quando Roma mata o irmão e depois fica aos gritos. Talvez não seja o forte de Christine Woods, ou o facto de o cenário se manter o mesmo durante esse take todo, mas houve algo naquela cena que ficou estranho. Claro que o facto de todo o episódio e toda a série serem gravadas no mesmo espaço, o quarto 104 (mesmo que seja antes de ser construído) torna o trabalho do realizador mais difícil. Por fim, repararam na fita da polícia mesmo antes do fim? Tinha lá o número 104 escrito.

Não sei se irei continuar a ver ou não, mas acho que irei dar uma oportunidade de ver pela ordem correta, pelo primeiro episódio da 1.ª temporada, a ver se me cativa o suficiente para continuar. De qualquer forma, se têm dúvidas se experimentam ou não, um episódio de 24 minutos não vos faz perder muito tempo. Quem já segue a série, recomenda?

Raul Araújo