Classificação

6
Interpretação
5
Argumento
5
Realização
6
Banda Sonora

Monarca conta a história de uma família mexicana dona de um negócio de tequila. Quando o chefe de família e dono da empresa, Fausto, sofre um enfarte, este decide que quer endireitar a empresa e pede à filha, Ana Maria, para voltar para o México e ficar a gerir o negócio.

Não fui com grandes expectativas para este episódio piloto. Salma Hayek é a produtora da série, um nome conhecido que poderá puxar muito público para a série, mas nem isso me chamou a atenção, pois não sou fã da atriz.

O episódio começa com Ana Maria coberta de sangue a pedir socorro no meio dos campos de plantação de agave da família. Primeiramente, pensei que tinha sido ela que tinha sido ferida, mas como vamos ver mais no final do episódio não foi isso que aconteceu. Depois desta cena inicial, que não nos dá muita margem para perceber o que aconteceu, damos um pulo na narrativa para outra altura, ficando esta cena em banho-maria até ao final do episódio.

O episódio foi muito morno, não havia nenhuma cena que saltasse à vista ou que nos fizesse ficar deslumbrados pela originalidade. A história parece ser igual a muitas outras que já se contaram. Uma família tem uma empresa de muito sucesso, mas esconde um grande segredo por trás. O que fizeram para chegar ao topo não terá sido de forma lícita e agora que o dono da Monarca quer mudar isso, vêm atrás dele para se vingarem ou não deixar que isso aconteça. Há mais uma vez uma disputa entre irmãos: a irmã que se emancipou e foi para o estrangeiro é a preferida para tomar conta do negócio e o irmão que mais se dedicou não foi considerado para tal, o que o deixa muito zangado. Pelo argumento não me parece que estejamos perante uma série que vá ficar para a posterioridade, parece-me mais uma para a coleção de séries medianas que têm vindo a sair constantemente.

Em relação às personagens, tirando o irmão mais novo de Ana Maria, não houve nenhuma que conseguisse fazer com que simpatizasse ou odiasse. Andrés é a personagem que se destaca de todas as outras e a sua vida dupla é o que de mais interessante a série parece ter para oferecer de momento.

Além do mais, o fim do episódio vai ficando cada vez mais previsível com o desenrolar do mesmo. Não estava à espera que acontecesse daquela forma, mas aconteceu o que eu estava à espera desde que aquela personagem apareceu.

Resumindo, Monarca decidiu não arriscar muito e apresentou-nos um piloto de uma história pouco original, fazendo-nos lembrar as produções sobre guerras entre cartéis mexicanos. Mudaram os protagonistas, mas a história parece seguir a mesma receita que filmes e séries mexicanos nos costumam oferecer. Não me parece que ficará para a história. É apenas mais uma produção que poderá vir a ter êxito por incluir o nome de Salma Hayek nos créditos.

Cláudia Bilé