Classificação

7.4
Interpretação
7
Argumento
7.6
Realização
6.8
Banda Sonora

[Contém spoilers]

Rise of a true God

Apesar de um episódio agitado e do prenúncio de um futuro cada vez mais sombrio para Kandor, o ritmo por vezes confuso e cenas com pouco impacto impediram “Transformation” de ser mais do que poderia ter sido.

Se no episódio passado as coisas não acabaram da melhor maneira com o falhanço no atentado político, no final desta semana as coisas estão ainda piores e a esperança de conseguir parar Brainiac é ínfima.

Este vilão vai marcando pontos e ganhando aliados ao longo de todo o episódio. Começando por Daron-Vex, este mostra ser uma completa doninha, capaz de vender o que quer que seja pela sua sobrevivência, incluindo a própria filha. Já Dev-Em engana-nos a pensar que conseguiu escapar ao ataque de Brainiac só para depois acabarmos por perder a personagem, o que acaba por ser uma pena, pois tanto Dev como o ator que o interpreta, Aaron Pierre, pareciam ter mais para dar à série ainda. Nos momentos finais dele aprendemos no entanto que as pessoas sob o controlo de Brainiac ganham capacidades quase sobre-humanas de velocidade e força. Para além da Sentry de Brainiac em si aparentar ser invencível, a nova guarda, Red Shard, também parece que virá a dar grandes problemas.

“O pior cego é o que não quer ver”. Brainiac mostra ser um vilão astuto, pois antecipando uma tentativa de revelarem a sua natureza extra-kryptoniana encena a sua transformação em algo divino, o que agora torna quase impossível virarem o povo contra ele.

Um outro “aliado” indireto que Brainiac ganha é nem mais nem menos do que Adam Strange. As cenas com Adam e Val-El na Fortaleza El foram grandes momentos no episódio, num discurso motivador por parte de Val, que saiu ao contrário do que ele esperava e levou Adam a tentar manter a linha temporal e os eventos que levam à origem do Big Blue, Boy Scout, Man of Steel. A verdade é que a capa de Superman continua a desintegrar-se, o que indica que a missão de Adam não está cumprida e que o futuro continua alterado. É uma nova profundidade que os produtores estão a dar a este personagem, tornando-o exponencialmente mais complexo, rico e interessante. De que lado estão vocês: salvar Kandor ou deixá-la ser abduzida por Brainiac?

A resistência pela luta por Kandor e por Krypton fica assim reduzida a meia dúzia de pessoas: Seg-El, Lyta-Zod, Jayna-Zod, General Zod, Nyssa-Vex e Kem. Uma aliança bastante improvável, mas que deixa assim todas as peças do tabuleiro dispostas. Porém, não tendo armas eficazes contra Brainiac e com um tempo tão apertado até à chegada da nave do alien, o que poderão eles fazer?

Outros pequenos aspetos que achei interessantes no episódio foram: o facto de explicarem como Nyssa adquiriu as suas capacidades de combate – quando ela pôs tão efectivamente um guarda treinado KO fiquei mais do que apreensivo, mas a explicação permitiu colmatar o que poderia ter sido uma falha; em segundo, gostei da tática do “beija-me que assim ninguém nos vê”, que costuma sempre funcionar no ecrã, não ter funcionado aqui quando Seg e Nyssa estavam a tentar passar despercebidos aos Sagitari.

Faltam três episódios até à season finale; a esperança é pouca, mas tudo continua em aberto. Quem é o verdadeiro inimigo? Não percam em “Savage Night” o contra-ataque da resistência contra a Voice of Rao e veremos se Adam Strange mantém a sua decisão ou se muda para o lado de Seg. Até lá, “Fight like El!”.

Emanuel Candeias