Arrow – 06×06 – Promises Kept
| 20 Nov, 2017

Publicidade

[Contém spoilers]

“Never give up on family”

Estas duas últimas semanas foram bastantes boas para Arrow e mostraram que Deathstroke é sem dúvida uma mais valia para a série. Tivemos direito a uma excelente conclusão (por agora) do arco da história entre Slade Wilson e Joe/Kane. Mais uma vez, os flashbacks enriqueceram a história e ajudaram a preencher momentos do passado em que não sabíamos o que tinha acontecido e, adicionalmente, o arco com Diggle também sofreu uma reviravolta interessante.

Nunca se interrogaram como sobreviveu Slade Wilson ao combate com Oliver Queen, após este lhe ter espetado uma seta no olho em Lian Yu? E porque demorou tanto a decidir vingar-se de Oliver a atacá-lo em Star City? Estas são as respostas que os flashbacks nos dão, para além de nos darem uma perspetiva da relação que Slade tinha com o filho já crescido. Apanhámos ainda um ou outro pormenor da agência ASIS (Australian Secret Intelligence Service), onde ambos os Wilson trabalharam e confirma-se que na semana passada o pequeno Joe viu o pai a assassinar o agente chinês.

Joe Wilsonm que agora se dá pelo nome de Kane Wolfman, demonstra não ser uma boa pessoa e a sua liderança do grupo dos Jackals tem em mente nefastos ataques terroristas focando-se no ganho económico e sem se importarem com a perda de vidas humanas. Slade identifica-se com esta versão do filho na altura em que estava sob o efeito do mirakuru, mas no caso do Wilson mais novo, a razão da mudança de personalidade deve-se apenas a anos de raiva e ressentimento pelo pai que rebentaram quando este foi novamente dominado pelo mirakuru e eliminou um grande número de agentes da ASIS. A jornada de Slade para se reunir ao filho acaba assim numa triste história de pai contra filho que não termina numa tragédia maior porque Oliver não desistiu de ajudar o seu amigo. No entanto, Joe revela a Slade que ele não é o seu único filho e que Adeline Wilson (a mãe de Joe) lhe escondeu a existência do seu irmão Grant. O papel de Oliver na assistência a Slade acaba por aqui, mas decerto voltaremos a ver Deathstroke, que deve não só continuar a tentar trazer Joe de regresso para o caminho certo, como tem também agora a missão de encontrar o seu filho Grant Wilson.

Na série vimos Joe a seguir as pegadas do pai e a virar também um mercenário, já nos comics é Grant Wilson que adota a identidade de Ravager, um implacável mercenário. Grant é ainda conhecido pela sua ligação ao grupo HIVE e pela tentativa da destruição dos Teen Titans. Esperaremos para ver a sua adaptação no Arrowverse.

Mais cedo ou mais tarde sabíamos que a charada que Diggle andava a manter iria dar para o torto. Após as explosões em Lian Yu no final da temporada passada, um fragmento apanhou-lhe um dos braços, provocando-lhe degeneração nos nervos que o deixa a tremer que nem varas verdes. Qual a surpresa quando este descobre que o novo chefe criminoso da cidade é a mesma pessoa responsável pela produção da droga que ele tem usado para controlar os sintomas da sua condição! A participação de Kirk Acevedo (12 Monkeys, Fringe) como Dragon foi impressionante o suficiente para esperar que ele tenha sobrevivido e volte a aparecer na série. Foi uma visita extremamente rápida e deixou o apetite para saber mais sobre esta personagem (seria um desperdício do ator se não o voltássemos a ver e se não aproveitassem para expandir a sua personagem). Neste enredo gostei ainda da dinâmica entre Diggle e Lyla, deste se ter confessado a ela e vermos os papéis morais invertidos.

O pedido de desculpas de Diggle aos membros da equipa também revelou a profundidade dos laços que se estabeleceram entre eles ao longo do tempo e como Wild Dog diz: as vezes que ele lhes salvou a vida continuam a compensar pelo recente perigo a que os expôs.  A típica ideia de manter segredos foi lidada de uma maneira diferente do costume, dando uma certa credibilidade a Diggle para ter feito o que fez e deixando-nos a pensar se não faríamos o mesmo no seu lugar. Percebeu-se bem o porquê de o terem desculpado rapidamente sem serem necessários melodramas aborrecidos.

Um outro ponto interessante é a relação que se tem fortalecido entre Diggle e Dinah e o que começou por parecer uma implicância da parte da detetive é agora um laço forte de confiança entre parceiros. Agora é esperar que Mr Terrific faça da sua magia e consiga encontrar uma solução para os tremores de Diggle.

Diggle está incapaz de continuar com o manto de Green Arrow e Oliver parece cada vez mais convencido de que fez a escolha certa ao deixar a vida de super-herói para trás. O que reserva o futuro para a continuação da Team Arrow?

Infelizmente após uns bons episódios tenho o pressentimento de que o próximo trará um baixar da qualidade, simplesmente pelo facto de que a antagonista será mais uma vez Black Siren. Até lá, salvem as vossas cidades!

Quem é que aqui já foi ver Justice League? Correspondeu ao hype? Apesar de longe de perfeito, achei que foi uma boa adição ao DCEU. E que têm a dizer sobre a última cena pós-créditos?

Emanuel Candeias

Publicidade

Populares

calendário estreias posters maio 2024

the boys 4 homelander poster prime video

Recomendamos