Classificação

9.3
Interpretação
9
Argumento
9.1
Realização
8.6
Banda Sonora

[Contém spoilers]

Todos os pecados serão julgados no “Purgatório”

Arrow entregou-nos um build-up excelente esta semana, deixando a serie em ebulição para o derradeiro final na semana que vem. O enquadramento com os flashbacks e o aparecimento de personagens anteriores iniciam o fecho do círculo da jornada que começou há 5 anos atrás com o afundar do Gambit.

Tudo correu bem durante cerca de 7 minutos. Num ambiente bastante alegre e leve tivemos a festa de anos de Oliver, uma oportunidade de relaxar e aproveitar a companhia dos amigos. O amor também está no ar e Olicity parece que poderá florescer mais uma vez e pode ser que desta vez dê certo para o casal. Mas este falso descanso rapidamente se desvaneceu e os planos de Prometheus voltaram à ação, com Josh Segarra a continuar a dar-nos razões para adorarmos odiá-lo.

Durante o aniversário de Oliver tivemos um easter egg engraçado sob a forma de tributo dos produtores a alguém que tem contribuído bastante para a fandom de Arrow, assim como também das outras séries do Arrowverse. O bolo encomendado por Felicity à Pastelaria Lord Mesa foi decorado pelo próprio artista Lord Mesa, que publica regularmente no seu Twitter fan art relacionada com os shows da DC na televisão.

Neste momento, a Team Arrow é constituída por bem mais que os seus três elementos originais e é certo que a união faz a força e que o Green Arrow é mais forte quando tem o apoio dos seus amigos. Exatamente por isso, Chase elimina os elementos da Team Arrow um por um e faz tudo isso de forma cirúrgica, jogando com as fraquezas mentais de cada um – como usar a Black Siren para desarmar Quentin. Ainda é um mistério o que é feito de Dinah e Rene, mas aparentemente também estão fora de jogo. Num pequeno aparte, Black Siren tem sido usada como um jogo psicológico devido à perda da Black Canary e nesse aspeto tem surtido efeito. No entanto, sabendo nós que ela voltará na próxima temporada, temos que nos interrogar o que os produtores pretendem fazer com ela porque, depois deste conflito resolvido, continuar a jogar a cartada do “esta parece a nossa Laurel, mas não é” ficará mais que gasta. Será que Black Siren continuará a funcionar como uma vilã ou Oliver conseguirá convertê-la para o lado dos bons da fita? Sinceramente, com a confirmação de Dinah também na 6.ª temporada, é para mim um mistério onde este enredo com Black Siren irá levar.

Mesmo com a perda de todos os seus amigos e companheiros, Oliver tentou resistir a seguir na corrente de Chase até os seus piores receios serem comprovados e este mostrar que o seu filho William (a parte mais pura dele) também está na posse do vilão. William tem servido para pouco mais nesta série do que ser o filho que é raptado. Ao contrário do Robin de Batman que apesar de ser raptado algumas vezes equilibra isso por ser uma mais valia em muitas outras situações, William parece não ter qualquer utilidade na série. Ou seja, caso ele sobreviva ao rapto de Chase (que penso que será o caso) uma de duas coisas deverá acontecer: ou os produtores começarão a trabalhar no desenvolvimento de William para este se tornar digno do manto do Green Arrow ou o mais provável será ele cair num certo esquecimento e Oliver apenas referir ocasionalmente que passou um fim de semana com o filho e que está tudo ótimo com ele. Seja como for, chega de ser apenas o filho raptado.

Antigos inimigos tornam-se os aliados do presente. É bom que Prometheus tenha mais alguns aliados na manga, porque a ajuda que Oliver arranjou é imbatível! A ajuda de Nyssa al Ghul (Katrina Law) irá proporcionar-nos um entusiasmante confronto entre as irmãs al Ghul e quem é que conseguirá derrotar o team-up de Malcolm Merlyn a.k.a. Dark Archer (John Barrowman) e Slade Wilson a.k.a. Deathstroke (Manu Bennett)? O regresso destas personagens para lutarem ao lado de Green Arrow faz valer a pena o rapto do resto da Team Arrow e o momento final em que Slade Wilson aparece é de nos deixar em frenesim. Espero que haja oportunidade para cada uma destas personagens brilhar no episódio final. E quem será que vai derrotar Evelyn? Não sei porquê, mas apostaria em Thea. Que acham?

A tortura de Kovar nos flashbacks encaixou-se muito bem com o restante ritmo do episódio, oferecendo não só uma oportunidade de revermos momentos significativos que Oliver passou durante os cinco anos no inferno (nomeadamente pudemos ter Yao Fei de volta, ainda que brevemente) e também faz sentido que a saga de Oliver no passado de Lian Yu termine não de forma harmoniosa como estava com Anatoly, mas em dor e morte, que representam o amargurado Kapiushon.

Todos os elementos estão na mesa para um season finale lendário em “Lian Yu”. Espero que não desiluda! Oliver reuniu a sua própria versão de um Suicide Squad (Slade, Nyssa, Merlyn e ainda mais um elemento surpresa) para enfrentar o exército de Chase e libertar a Team Arrow. Até lá, salvem a vossa cidade!

E que tal o trailer da nova série da DC a ser produzida pela CW? Black Lighting parece ter uma premissa diferente e interessante, mas a indicação de que não deverá fazer parte do Arrowverse leva-me a imaginar que o mais certo será ter um destino semelhante ao de Constantine.

Para terminar, não sei se viram, mas o episódio de American Ninja Warrior que vai ser transmitido a 25 de maio contará com a presença de Stephen Amell. O ator possui umas capacidades atléticas notáveis, sendo ele a realizar a maioria das acrobacias que vemos na série. Já está disponível online a prestação na primeira parte da prova e o ator não se saiu nada mal. Stephen Amell é um verdadeiro ninja, tem as capacidades de herói na vida real.

Emanuel Candeias