Legends of Tomorrow – 02×16 – Doomworld
| 01 Abr, 2017

Publicidade

Contém Spoilers!

No episódio anterior, a Legião do Mal acaba o episódio ativando a lança do destino e este episódio começa com um mundo alternativo, uma realidade criada e dominada principalmente por Eobard Thawne e os seus companheiros. Trata-se de um episódio com uma história muito bem construída e um grande sentido de humor.

Assim, nesta realidade, Sara e Amaya são assassinas a mando de Damien; Jax gere um departamento de pesquisa científica no laboratório da Star City, dominado por Eobard. Stein é um funcionário que sofre abusos laborais de Jax, Nate é autor de um blogue de teorias da conspiração e Ray limpa casas de banho.

Mick e Snart assaltam a cidade como bem entendem, sem qualquer consequência, devido ao controlo exercido e criado por Eobard, controlo este que começa a ser desafiado quando Nate vem pedir ajuda a este, afirmando que a realidade foi afetada, sem saber que se estava a queixar à pessoa que a alterou. Assim, é mandado matar, só que, quando Snart está quase a fazê-lo, Mick arrepende-se da sua decisão e vira-se contra o seu parceiro, salvando o antigo colega de equipa. Reúnem-se em casa de Ray, que tinha inventado um raio que lhes permitia recuperar as suas memórias. Aqui começa um dos pormenores mais engraçados do episódio: sempre que alguém voltava a ter noção da realidade batia em Mick pela sua traição, começando por Ray e Nate, logo seguido de Sara, que tinha sido enviada para os matar.

Sara tenta disfarçadamente continuar ao serviço de Damien, mas rapidamente é descoberta, acabando por conseguir salvar Amaya da realidade construída e juntas conseguem fugir. Neste processo, está presente novamente um toque de humor que não se encontrava nesta série, quando Malcom faz alusão ao facto de todos os vilões perderem por fazer um monólogo, mas não interessava porque tinha sido um monólogo muito bom.

Apenas a faltar Stein para a equipa estar completa, vão ao laboratório tentar salvá-lo, no entanto este não quer ser salvo por Jax e ativa um alarme que chama Eobard, que quer destruir a lança num reator, só que o resto da Legião do Mal revolta-se contra ele por quererem o poder para si. Isto acaba numa luta em que a decisão de quem irá ter a lança depende de Mick, só que desta vez ele toma a decisão certa e apercebe-se que a sua parceria com Snart está envenenada. No entanto, Snart tinha um truque na manga e mata Amaya, permitindo que Eobard destrua a lança, deixando as nossas lendas com uma única possível solução, voltar atrás no tempo. Com esta decisão feita só falta um pequeno pormenor, uma nave que viaje no tempo.

Aqui entra a personagem que faltava, Rip encontra-se a bordo do Waverider. Bêbedo e preocupado com culinária, sente que a esperança está toda perdida e não tem modo de comunicar com ninguém. No entanto, Gideon tratou desse problema e permitiu-lhe enviar uma mensagem. Resta saber o que irá acontecer.

Quem segue estas reviews sabe que muito criticava esta série no início, mas mais difícil do que manter um bom nível de uma série é conseguir apercebermo-nos do que está mal e ter a capacidade de olhar objetivamente para o corrigir. Foi exatamente isso que Legends of Tomorrow fez. Hoje em dia oferece repetidamente (na minha opinião) o melhor episódio da semana de séries da DC. Já tem um argumento constantemente bem construído, com uns episódios melhores que outros, um sentido de humor que já não recorre àquela piada óbvia e pouco eficaz. Subiu muito de qualidade especialmente na segunda metade desta 2.ª temporada. Anseio pelo último episódio, que espero que seja excelente. Vai deixar saudades durante a pausa entre temporadas.

O que têm achado?

Raul Araújo

Publicidade

Populares

calendário estreias posters maio 2024

mayfair witches estreia

Recomendamos