Arrow – 05×17 – Kapiushon
| 26 Mar, 2017

Publicidade

[Contém spoilers]

Breaking point

Desespero e escuridão reinaram esta semana em Arrow. Do ponto de vista de Adrian Chase este deveria ter sido o season finale, com uma esmagadora vitória sobre o seu inimigo, deixando Oliver a acenar a bandeira branca. O confronto com Kovar também nos ofereceu umas das melhores cenas de ação da temporada assim como um aparente desfecho do arco. Em termos de qualidade o episódio também mostrou ser digno de um final de temporada.

“Confess, Oliver. Tell me your secret.”

Stephen Amell e Josh Segarra dedicaram-se de corpo e alma para este episódio, entregando-nos momentos notáveis de tensão e exasperação. Oliver não é nenhum novato no que toca a torturas. Praticamente todos os grandes vilões que apareceram até hoje, num dado ponto da história, conseguiram capturar e torturar Oliver: Malcolm Merlyn, Slade Wilson, Ra’s Al Ghul, Damien Darhk e por aí fora. Por isso, a questão que se põe é: como é que Prometheus conseguiu quebrar o arqueiro de Star City em menos de 24h? Num distorcer da expressão popular, uma explicação simples será: “água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”… um acumular de frustrações desde o início da temporada (não excluindo tudo o que ele viveu desde que o Gambit afundou), os jogos psicológicos de Prometheus desde que começou a perseguir Oliver, a sensação de que a força da sua equipa e dos seus amigos poderia na verdade ser uma fraqueza, o uso da artimanha com Evelyn (afinal já sabemos o que foi feito dela. Acho que a odeio mais a ela que ao próprio Adrian, mas foi uma jogada genial tanto de Adrian como dos produtores. Será que a derrota dela ficará ao encargo de um dos recrutas? Espero que o passado e as motivações dela sejam mais aprofundados nos próximos episódios) e finalmente o admitir que o “monstro” que vive dentro dele não é nada menos do que uma máscara e que a necessidade de matar é mais uma vontade da qual Oliver tira prazer, foram a gota de água. No episódio passado já tínhamos visto que a estabilidade de Oliver estava comprometida após Adrian ter posto Pike em coma e como prova de que ninguém é invencível esta foi a vez de Oliver quebrar. Já o vimos regressar de muita coisa, mas será que é desta que o Green Arrow pousa o arco de vez? E estará a sede de vingança de Prometheus saciada?

“He called the man kapiushon. Hood.”

Também já estamos habituados a ter pelo menos um episódio por temporada mais dedicado aos flashbacks. No entanto, nos últimos tempos, esses episódios costumam indicar uma fraca classificação e um arrastar da história sem grande sentido. Fiquem descansados que desta vez aconteceu exatamente o oposto. O enredo da Rússia tem sido bastante sólido e bem aproveitado e meu único receio é que este não tenha sido realmente o seu final. Com Gregor morto, Anatoly como novo Pakhan e com a descoberta de que Kovar pretende derrubar o governo russo, os produtores não perderam tempo e deixaram a história fluir num ritmo viciante. A caracterização do “monstro” de Oliver nunca esteve tão negra e através de Anatoly percebemos que Oliver esconde dentro de si uma faceta que foi torturada e transformada em algo sádico e psicótico, algo tão desprezável que contrasta na perfeição com o efeito que a confissão da sua existência no presente tem em Oliver. Oliver deixa atrás de si uma carnificina e uma contagem de corpos que não faz distinção entre amigos e inimigos – o monstro que matou Kovar também matou Taiana e Vlad e levou à morte da mãe destes. O regresso de Dolph Lundgren trouxe ainda um fervilhar das emoções neste plot, cimentando Kovar como um vilão verdadeiramente poderoso e influente. O pormenor de ter sido Malcolm a fornecer o gás sarin revela-nos que as maquinações do Dark Archer já datam de há muito tempo atrás. Uma das melhores cenas do episódio e entrando para o top de cenas de ação está a luta de um contra um entre Kovar e Oliver. Ação pura e alucinante. Com Kovar morto e Oliver a receber a sua famosa tatuagem de capitão de Bratva, a história na Rússia parecia estar encerrada e Oliver finalmente estaria livre para voltar para Starling City. Porém, Malcolm mais uma vez interfere no destino e impede que Kovar passe desta para melhor. Teremos a aparição para breve de KGBeast? Esta extensão do enredo dos flashbacks não irá estragar um final perfeito?

Sabemos bem que Oliver não vai desistir definitivamente do manto de super-herói, mas deverá ter que, mais uma vez, sofrer uma transformação para algo diferente para poder continuar. Kapiushon, The Hood, The Arrow, Green Arrow, qual será a próxima evolução? No próximo episódio, em “Disbanded”, Diggle e Felicity terão que lidar com esta súbita decisão de Oliver, enquanto este decide trazer a ajuda da Bratva para o presente, de forma a serem eles a lidar com Prometheus. Até lá, salvem a vossa cidade!

Emanuel Candeias

Publicidade

Populares

calendário estreias posters maio 2024

mayfair witches estreia

Recomendamos