Arrow – 03×19 – Broken Arrow
| 21 Abr, 2015

CONTÉM SPOILERS.

Está instalado o caos em Starling City. Roy confessou ser o The Arrow à força policial e foi preso. Palmer volta à acção quando um meta-humano chega à cidade. Ra’s Al Ghul continua na sua incessante missão de fazer com que Oliver aceite a sua proposta de se tornar herdeiro do seu trono e da Liga dos Assassinos. Oliver sente-se mais impotente que nunca. Caos? Yes!!

Admito que a forma como esta gente simplesmente acredita na palavra dos bandidos da Team Arrow é ridícula. Continua sempre a chatear-me como é que eles nos últimos tempos sempre que aparecia o The Arrow, com ele estavam também Arsenal e Black Canary. Quer dizer, esta gente em Starling não pensa, só pode. O único que tem cérebro no meio daquela força policial é o detetive Lance, ainda que ele esteja armado em carapau de corrida com toda esta perseguição desnecessária…

Mas bom. Oliver foi libertado porque a força policial deteve Roy – que se confessou como sendo o super vigilante de Starling City. Gostei imenso da forma como Roy saíu um herói deste episódio. Desde sacrificar-se para agradecer a Oliver por lhe ter salvo a vida quando se cruzaram até à cena completamente destroçador com a Thea ao telefone… O trabalho de Colton neste episódio foi fantástico, e é um bom episódio de despedida para ele!

Enquanto o drama desenrola e não desenrola nesta dinâmica da Team Arrow, os maus da fita não descansam e, ainda que renegado para segundo plano, é-nos introduzida uma premissa muito interessante. Meta-humanos em Starling? Portanto supostamente só em Central City é que as pessoas tinham sido afetadas pelo acelerador de partículas – e desculpem-me desde já o crossover mas temo que estes últimos episódios de ambas as séries sejam muito interligados – mas parece que afinal as coisas não são tão claras como água.

Uma vez que supostamente o The Arrow está na prisão, Oliver não pode sair para perseguir este vilão (que aparentemente tem uma visão muito… peculiar!). Ora, claro, para dar lugar a mais um spin-off, é altura de Palmer brilhar no seu fato do The A.T.O.M.. Estava com alguma esperança de ver as cenas entre Oliver e Palmer depois de ter visto o trailer e fiquei um bocado desapontada. Pensei que fosse bastante mais intensa a cooperação destes dois e toda a cena do Oliver explicar a Palmer que fazer o que ele faz não é só andar a brincar com a tecnologia. Ponto alto para a troca de galhardetes enquanto Oliver, Palmer, Felicity e Diggle estão juntos, que sempre deu para rir um bocadinho…

Gostei imenso da forma como Colton Haynes sai da sua posição como regular na série. Foi uma boa despedida ao Roy – confesso que chorei um bocadinho – e gostei ainda mais da forma como Felicity e Diggle elaboraram todo aquele esquema sem que Oliver se apercebesse para que Roy fosse dado como morto na prisão mas conseguisse sair de lá. Mais uma vez Oliver não percebe que sem aqueles dois ele não passa de um maluco a brincar às flechas, mas lá estão eles, prontos  lhe provar o contrário!

Resolve-se o problema do meta-humano mas ficam mais problemas por resolver. Lance está completamente vidrado em conseguir com que Oliver seja preso pelos seus atos como The Arrow, inclusivé encontra a cave debaixo do Verdant Club mas parece que Felicity foi mais audaz e lá conseguiu fazer com que apenas conseguissem identificar as impressões digitais de Roy no material lá de baixo. Ora portanto, acabou-se o vigilante de Starling City. É isso. Adeus.

No final temos uma das cenas mais intensas que irá ditar os próximos episódios e as escolhas de Oliver e da equipa daqui em diante. Completamente obcecado com a ideia de fazer Oliver o seu pupilo, Ra’s vai atrás de Thea e depois de uma luta exacerbada, Ra’s fere Thea mortalmente.

… e no próximo episódio, lá vamos nós para Nanda Parbat? Lazaurs Pit? E toda a conversa pela alma da Thea durante este episódio, será que vai ser tudo posto em causa depois dela submergir às aguas? Fiquem para ver conosco!

Nota: 7/10

Joana Pereira

Publicidade

Populares

heartstopper

westworld poster

Recomendamos