10×15 – Scream

10×15 – Scream

Criminal Minds aborda nesta semana a vida e mente de um criminoso com uma personalidade dominante e um passado para lá de traumatizante, e ao mesmo tempo fornece-nos mais insight na vida de Kate Callahan, a personagem que mais me intriga nesta temporada!

Escusado será dizer que este é um dos episódios mais bem filmados e escritos da temporada; estive dececionada com os unsubs dos últimos episódios, mas Criminal Minds pareceu consertar isso nesta semana com a performance de Brian Poth (CSI Miami) como Peter Folkmore, que pareceu ficar melhor quanto mais próximos do fim do episódio estávamos.

O ator faz de um psicopata que por um lado é extremamente organizado e disciplinado mas por outro captura mulheres com tendências submissas, de modo a recriar uma cena que o tem assombrado por anos desde criança. No princípio, ele obriga as vítimas a lerem um guião. Se isto não é creepy o suficiente para ti, depois de descartar das vítimas, ouve a gravação da leitura do guião vezes sem conta, enquanto bate com a cabeça contra peça de mobiliário de madeira até sangrar. O unsub trabalha como um assistente social, o que para mim é uma das partes mais interessantes da personagem: alguns dos vilões mais assustadores da série são os que conseguem de alguma maneira conjugar uma vida normal com uma vida de serial-Killer.

A última vítima do unsub é uma mãe vítima de violência doméstica; a vítima “perfeita”, de acordo com o próprio Folkmore e da equipa, visto que o unsub, quando criança, presenciou o homicídio da mãe pelo pai, que rapidamente a seguir suicidou-se (o que foi uma surpresa para mim, visto que o pai abusava física e mentalmente a mãe por muito tempo sem sentir um pingo de remorso.)

O procedimento é o mesmo, mas desta vez o unsub é capturado pela polícia antes de cometer mais um homicídio. JJ salva o dia! Ninguém duvidaria disso, pois não? Estou feliz que a detetive conseguiu livrar-se da cicatriz mental deixada pela tortura aplicada pelo vilão Askari.

Tal como tinha previsto, Kate Callahan protagoniza mais uma vez parte do último episódio de Criminal Minds: mais um membro da sua família é revelado: o marido Chris Callahan, que é tão dedicado à sobrinha quanto a própria detetive.

Greg Gunberg , que faz de Chris, pode não estar a ler mentes nesta série, mas ainda salva vidas! A sobrinha Meg e a amiga inconscientemente vão ao encontro do predador sexual que teve a sua primeira aparição em “The Boys of Sudworth Place”, mas Chris, que parece ser cuidadoso a tomar conta de Meg, visto que não hesitou em vigiá-la enquanto esperavam pelo “amigo online”. Espero que faça mais participações na série como o parceiro de Kate, foi agradável vê-lo na série!

Além disso, “Geeky” Spencer está de volta! Agora mais recuperado da morte de Gideon, momentos engraçados e fofos com Reid voltaram! Serei a única que riu quando Reid mencionou torneios de xadrez como um lugar onde se encontram solteiros?

Este episódio foi definitivamente uma melhoria de qualidade! No fim, queria ver mais do que mostraram neste episódio: mais Chris Callahan, mais Kate, mais cenas de luta com JJ e mais piadas do Reid!

 

8.5/10

 

Cátia Neto